Passos vai à China para ajudar a criar "relação especial"

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, está a planear visitar a China em 2013, anunciou hoje em Xangai o ministro português de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.

"Queremos estabelecer uma relação especial com a China", disse Paulo Portas na abertura do seminário "Caminho das Exportações", organizado pelo semanário Expresso, com a presença de cerca de uma centena de empresários dos dois países.

O discurso assinalou o início do programa da visita oficial do ministro português à China, que decorre até domingo.

Paulo Portas diz que Portugal "está aberto ao investimento chinês e quer aumentar as exportações portuguesas para a China".

O ministro português saudou a participação de duas grandes empresas chinesas no programa de privatizações de Portugal: a China Three Gorges, que adquiriu 21,35 por cento do capital da EDP, e a State Grid, que comprou 25 por cento da REN (Redes Energéticas Nacionais).

O investimento chinês "é uma poderosa ajuda à internacionalização das empresas portuguesas", constatou.

O ministro português salientou também que Portugal é um país da zona euro que "se preocupa com a disciplina e cumpre os seus acordos".

Últimas notícias

Mais popular