Maçães partilha artigo que critica difusão viral de foto de criança morta

O secretário de Estado Bruno Maçães, dos Assuntos Europeus, partilhou hoje no Twitter um texto da revista britânica Spectator que trata como "pornografia moral" a difusão viral da foto de uma criança síria que surgiu morta numa praia turca.

Com o título "Choro, logo sou bom", Maçães partilha no seu Twitter um tweet com o link de um artigo de Brendan O'Neill intitulado "Partilhar uma foto de uma criança síria morta não é compaixão, é narcisismo".

No artigo, O'Neill sublinha que também ele ficou chocado com a fotografia - que hoje fez cobriu as capas dos jornais pelo mundo inteiro - mas questiona até que ponto as pessoas que a partilharam até à exaustão estão de facto a tentar criar um debate sério sobre o drama dos migrantes ou se apenas o fazem para mostrar ao mundo a sua própria sensibilidade.

Para o articulista, estamos perante um caso de "pornografia moral". "Todos conhecemos o problema da pornografia sexual na internet. Mas agora precisamos de falar sobre o problema da pornografia moral. E nada melhor o ilustra do que a foto de Aylan, uma criança síria de três anos, que se afogou com o seu irmão de cinco anos Galip e com a sua mãe e outros enquanto fugia do inferno da Síria".

O secretário de Estado recusou explicar ao DN o que o levou a partilhar o artigo da Spectator.

(O título deste artigo foi alterado às 20:30)

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub