João Pinto, Karts, dívidas e a extinção inevitável

Ajustes diretos para 24 horas de karts, fatura de um milhão de euros por pagar à Prosegur ou o salário de um antigo jogador de futebola são algumas das polémicas da Gaianima, que vai ser extinta.

A Câmara Municipal de Gaia vai absorver os mais de 12 milhões de euros em dívidas deixados pela empresa municipal Gaianima. O atual presidente da autarquia considera que nos últimos anos este organismo tem sido "empresa de boys" e "sanguessuga" das coletividades do município.

João Vieira Pinto fala ao DN sobre a sua contestada passagem pela Gaianima, que chegou a ser assunto na Assembleia Municipal de Gaia. Antigo presidente da empresa, Ricardo Almeida, lembra que diminui dívida da empresa municipal para metade.

Leia mais no DN E-paper

Últimas notícias

Mais popular