"Grândola Vila Morena" marca encerramento da sessão solene no Parlamento

A canção "Grândola Vila Morena" foi hoje ouvida na Assembleia da República, marcando o encerramento da sessão comemorativa do 39º aniversário do 25 de Abril.

Esta manhã entoada pelo Grupo Coral Etnográfico Coop de Grândola, a canção"Grândola Vila Morena", de Zeca Afonso, constituiu a segunda senha para a continuação das operações militares que levaram ao golpe de Estado e à revolução de 25 de Abril de 1974.

Depois deste momento, o Presidente da República, o primeiro-ministro e a presidente da Assembleia da República, entre outros membros do Governo e convidados, deslocaram-se até ao exterior do Palácio de São Bento para aceder ao novo centro de acolhimento ao cidadão.

O espaço agora inaugurado dirige-se aos mais de 20 mil visitantes anuais da Assembleia da República, a maioria crianças e jovens dos ensinos básico e secundário.

Antes de entrar no centro de acolhimento, os visitantes vão passar por um corredor da História, um "friso cronológico que começa com a Monarquia Constitucional, em 1820, e descreve os vários momentos da história do parlamentarismo".

No centro de acolhimento, os visitantes poderão ainda assistir a um filme explicativo das funções do Parlamento e do processo legislativo, poderão deixar mensagens aos deputados e saber como podem interagir com a Assembleia, através de petições ou iniciativas legislativas de cidadãos.

O espaço, no antigo refeitório dos monges, tem também um auditório para 200 pessoas e um "cubo multimédia com oito écrãs táteis com informação personalizada", onde podem ser consultados os círculos eleitorais, as biografias dos deputados e a sua atividade parlamentar, acedendo aos dados de forma semelhante às que os parlamentares fazem nos computadores do plenário.

Além de uma "míni Constituição" e de postais para escrever aos deputados, estarão disponíveis no centro, brochuras adaptadas a crianças e jovens e folhetos sobre o Palácio de Belém.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular