Condenar "repressão política em Angola"? Apenas o BE e um deputado do PS

Voto de condenação pela "repressão em Angola" teve a oposição do PSD, PS, CDS, PCP e Partido Ecologista "Os Verdes"

O BE e o deputado socialista Pedro Delgado Alves ficaram hoje sozinhos, no parlamento, na condenação da "repressão política em Angola" e no apelo ao fim da detenção de um grupo de jovens opositores do regime.

Este voto de condenação pela "repressão em Angola" teve a oposição do PSD, PS, CDS, PCP e Partido Ecologista "Os Verdes", o que motivou reações de indignação por parte dos deputados bloquistas.

O Bloco de Esquerda pretendeu obter uma condenação pela Assembleia da República da detenção pelo regime angolano de "13 jovens ativistas cívicos durante uma reunião em que se discutiam formas de desobediência pacífica face à ditadura de José Eduardo dos Santos".

"Depois de detidos, a polícia revistou as suas casas sem apresentar qualquer mandato de busca. Apreendeu essencialmente livros e manuscritos como prova de que os jovens estariam envolvidos em atos preparatórios para o cometimento de uma rebelião", referia o texto do Bloco de Esquerda.

Perante estas alegadas circunstâncias, o Bloco de Esquerda pedia ao parlamento português para solicitar a "libertação dos jovens abusivamente detidos em Angola".

"É também um voto na luta pela liberdade e democracia naquele país", acrescentava o diploma dos bloquistas.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Política
Pub
Pub