Coelho expulso das cerimónias do Dia da Região

José Manuel Coelho foi esta manhã retirado à força por elementos da PSP por ordem do presidente da Assembleia Legislativa da Madeira depois de o deputado do Partido Trabalhista Português (PTP) ter interrompido a cerimónia solene do Dia da Região e das Comunidades Madeirenses que este ano decorre na vila de São Vicente, norte da ilha.

Veja aqui o vídeo da expulsão de José Manuel Coelho:

Coelho, a exemplo do que fez o ano passado, aproveitou a oportunidade para criticar o "governo fascista" de Alberto João Jardim, colocando-se ao lado da tribuna dos oradores e exibindo uma série de fotografias de algumas das figuras hoje galardoadas com as Insígnias Honoríficas Madeirenses que pretendem distinguir os cidadãos, colectividades ou instituições que se notabilizaram por méritos pessoais ou institucionais, actos, feitos cívicos ou serviços prestados à Região.

Entre os homenageados estavam José Avelino Aguiar Farinha, um dos maiores empresários de construção civil e obras públicas, ouvido pelos técnicos do DCIAP no âmbito do processo da dívida oculta da Madeira, e Maria Prado de Almada Cardoso, tia de Alberto João Jardim, pelos "bons serviços (prestados) por toda uma vida de dedicação e intervenção cívica na luta contra a tuberculose na Madeira e na prática do catolicismo social em organizações laicas".

José Manuel Coelho foi levado pela PSP para os bastidores do local onde decorreu a sessão que agora terminou, tendo sido impedido de regressar à sala. Recorde-se que esta sessão comemorativa, por iniciativa do PSD, deixou de ser comemorada na Assembleia Legislativa.

A oposição sempre protestou. Este ano só o CDS marcou presença ao ato solene.

A cerimónia contou, ainda, com a intervenção do constitucionalista Jorge Bacelar Gouveia e do próprio presidente do parlamento regional, Miguel Mendonça. Alberto João Jardim estava presente mas não discursou.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular