Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Presidente de visita ao Peru

Cavaco dividiu protagonismo com Maduro em Lima

por Filomena Martins, em Lima  

Cavaco Silva com o seu homólogo do Peru, Ollanta Humalla. Depois de receber o Presidente de Portugal, o chefe do Estado peruano recebeu o recém-eleito Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Este tomará posse hoje, no meio de protestos por parte da oposição liderada por Henrique Capriles
Cavaco Silva com o seu homólogo do Peru, Ollanta Humalla. Depois de receber o Presidente de Portugal, o chefe do Estado peruano recebeu o recém-eleito Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro. Este tomará posse hoje, no meio de protestos por parte da oposição liderada por Henrique Capriles Fotografia © Reuters

O Presidente português e o novo Presidente venezuelano estiveram no Palácio do Governo do Peru separados por poucas horas. Nas ruas, os protestos contra Maduro cruzaram-se com a comitiva portuguesa.

A comitiva de Cavaco Silva, que está desde quinta-feira à tarde em visita ao Peru, encontrou a capital do país, Lima, em estado de alerta máximo devido às várias manifestações pró e contra o novo Presidente da Venezuela, Nicólas Maduro.

O Presidente português foi recebido pelo seu homólogo peruano, Ollanta Humala, imediatamente antes deste ter sido o anfitrião de uma importante reunião da Unasur (União de Nações sul americanas), para apoiar e aceitar a eleição de Maduro por escassa vantagem (1,8%) sobre Caprilles e dar o seu voto de confiança ao sucessor de Hugo Chávez.

Cavaco foi recebido no Palácio do Governo do Peru com honras nunca antes concedidas a um chefe do Estado - uma guarda a cavalo semelhante à oferecida por Portugal a Ollanta Humala visitou o nosso país em novembro do ano passado e que este quis retribuir -, estabeleceu três acordos de cooperação entre os dois estados (nas áreas da saúde, educação e saúde) e jantou como presidente peruano, ao mesmo tempo que ao local começavam a chegar os vários líderes da América do Sul.

Quando o Presidente da República e a restante comitiva, incluindo os deputados que o acompanham e que foram recebidos no Parlamento peruano, encontraram nas praças e ruas circundantes vários protestos, 'cacerolazos', em que os manifestantes batem tachos e panelas ao mesmo tempo que gritam as suas palavras de ordem.

Mal deixou Cavaco, Humala foi receber o próprio Nicolás Maduro, que acaba de aterrar em Lima e se deslocou para o Palácio do Governo a conduzir o carro que lhe estava destinado. Na capital peruana estavam também já Dilma Roussef (Brasil), Cristina Kirchner (Argentina), José Mugica (Uruguai), Evo Morales (Bolívia) e Juan Manuel dos Santos (Colômbia).


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
2869Visualizações
7Impressões
29Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 


PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Agora que Pedro Santana Lopes se afastou da corrida, quem pensa que seria melhor candidato presidencial da direita?

Marcelo Rebelo de Sousa
Rui Rio
Deveriam ambos candidatar-se
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper