Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Mural de intervenção

Graffiti critica Relvas e a maçonaria

por Susana Salvador  

Nomen junto ao seu último mural, próximo das Amoreiras

Nomen junto ao seu último mural, próximo das Amoreiras Fotografia © Nuno Pinto Fernandes/Global Imagens

O artista Nomen Dubius, que já tinha participado na realização do mural em que a chanceler alemã Angela Merkel manipulava as marionetas Passos Coelho e Paulo Portas, voltou as suas críticas para o ministro Miguel Relvas e a maçonaria.

No mural, é visível o ministro adjunto e dos Assuntos Parlamentares com um diploma na mão, onde se lê "Job for the boy". Miguel Relvas surge rodeado de símbolos maçónicos, a fugir de um Zé Povinho vestido como um cruzado, que lhe está a atirar livros.

"Faço estes murais para envergonhar as pessoas. Porque sei que eles têm que passar ali com os motoristas, que os amigos vão falar disso, é só para os envergonhar. Sei que não tem qualquer impacto político", disse Nomen ao DN

No canto superior direito do graffiti, pintado na avenida Conselheiro Fernando de Sousa junto às Amoreiras, em Lisboa, lê-se: "Cruzada Social: Tamos fartos de ti oh Relvas. Pega na tua loja e põe-te a andar. A maçonaria não manda aqui."

Nomen nasceu em Luanda em 1974 e cresceu em Carcavelos, tendo começado a pintar graffitis em1989. Os murais políticos são mais uma das facetas do seu trabalho.


Patrocínio
 
8553Visualizações
10Impressões
55Comentários
5Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a prova de avaliação aos professores?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper