Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Governo

Zorrinho pede desculpa a Franquelim Alves

por João Pedro Henriques/Miguel Marujo  

Zorrinho pede desculpa a Franquelim Alves
Fotografia © Paulo Spranger/Global Imagens

"Se fui induzido em erro, lamento e peço desculpa", disse hoje ao DN Carlos Zorrinho, a propósito da informação por si divulgada de que Franquelim Alves estaria inibido pelo Banco de Portugal de exercer atividades no setor financeiro.

"A minha fonte é fiável. Mas não foi uma fonte primária, não perguntei ao Banco de Portugal. Não tenho nenhuma razão para achar que o dr. Franquelim Alves esteja a mentir. Se fui induzido em erro, lamento e peço desculpa", disse ao DN o líder parlamentar do PS.

Na quarta-feira à noite, na SIC-Notícias, Zorrinho disse que o novo secretário de Estado do Empreendedorismo, Franquelim Alves, "é uma das pessoas que o Banco de Portugal considerou não estar em condições de deter atividades na área financeira".

No dia seguinte, o secretário de Estado disse ao DN que "isso é totalmente falso".

O Banco de Portugal (BdP) também desmentiu a informação veiculada por Zorrinho. "O dr Franquelim Alves não desempenha, desde Novembro de 2008 [quando deixou a SLN], funções sujeitas a registo no Banco de Portugal", lê-se numa nota do gabinete de imprensa do BdP enviada ao DN.


Patrocínio
 
8988Visualizações
3Impressões
63Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Coleção DN 150 anos - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN (Pintura) (22-24Nov)



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Como classifica a atuação da justiça portuguesa nos últimos meses?

Muito boa
Boa
Média

Muito má
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper