Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Subsídios

CDS acusa tribunal de induzir corte nos privados

por Hugo Filipe Coelho  

Nuno Magalhães do CDS-PP
Nuno Magalhães do CDS-PP

Nuno Magalhães acusou os juízes do Tribunal Constitucional de "induzirem" um corte nos subsídios dos trabalhadores do sector privado e de assumirem "poderes orçamentais".

Em conferência de imprensa, o líder parlamentar do CDS questionou os fundamentos do acórdão que declara inconstitucional os cortes nos subsídios do sector público e dos pensionistas.

Magalhães assegurou que o CDS respeita e acata a decisão do tribunal e não se comprometeu com nenhuma medida para compensar o aumento da despesa. "A alternativa "vai ser discutida no momento próprio e esse é o Orçamento do Estado para 2013", disse.

O líder centrista escusou-se a comentar as declarações do primeiro-ministro que, no momento em que soube da notícia do tribunal, admitiu alargar o corte a todos os contribuintes.

"O primeiro-ministro é líder do Governo. O CDS tem um acordo de governo. O que tiver a comentar fará nos locais próprios".

O PSD, pela voz do líder parlamentar, também se demarcou do acórdão do tribunal e atirou para o Orçamento do Estado de 2013 a apresentação de medidas que compensem a reposição dos subsídios.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
6309Visualizações
6Impressões
184Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
TAGS
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a prova de avaliação aos professores?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper