Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Paulo Portas

Passos vai à China para ajudar a criar "relação especial"

por Lusa  

Passos Coelho e Paulo Portas
Passos Coelho e Paulo Portas Fotografia © João Girão / Global Imagens

O primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, está a planear visitar a China em 2013, anunciou hoje em Xangai o ministro português de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Paulo Portas.

"Queremos estabelecer uma relação especial com a China", disse Paulo Portas na abertura do seminário "Caminho das Exportações", organizado pelo semanário Expresso, com a presença de cerca de uma centena de empresários dos dois países.

O discurso assinalou o início do programa da visita oficial do ministro português à China, que decorre até domingo.

Paulo Portas diz que Portugal "está aberto ao investimento chinês e quer aumentar as exportações portuguesas para a China".

O ministro português saudou a participação de duas grandes empresas chinesas no programa de privatizações de Portugal: a China Three Gorges, que adquiriu 21,35 por cento do capital da EDP, e a State Grid, que comprou 25 por cento da REN (Redes Energéticas Nacionais).

O investimento chinês "é uma poderosa ajuda à internacionalização das empresas portuguesas", constatou.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
3658Visualizações
8Impressões
98Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Demonstração de força do Podemos, em Espanha, significa que pode imitar vitória do Syriza?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper