Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Metro do Porto

PS acusa Governo de ser "comissão eleitoral" de Menezes

 

O presidente da distrital socialista e os responsáveis pelas concelhias de Porto e Gaia criticaram hoje, a "novela que parece não chegar ao fim" na Metro do Porto e exigiram explicações. Acusam Governo de se tornar numa "espécie de comissão eleitoral" de Luís Filipe Menezes.

José Luís Carneiro, presidente da federação distrital portuense do PS, reiterou o pedido de esclarecimento ao ministro da Economia, Álvaro Santos Pereira, sobre "a razão pela qual não cumpriu o acordo que estabeleceu com a Junta Metropolitana do Porto (JMP) e que explique se esse incumprimento da palavra dada em nome do Estado português se deve, como afirmou o [presidente da Câmara do Porto] Rui Rio, à pressão de interesses vindos de dentro do próprio Governo".

O presidente da concelhia do PS no Porto, Manuel Pizarro, disse, por seu lado, que são "percetíveis as especiais responsabilidades que a Câmara de Gaia e os seus autarcas tiveram em todo este processo", acrescentando que o vice-presidente gaiense, Firmino Pereira, "sabia que os representantes do Governo não seriam autorizados a tomar parte na assembleia-geral" da Metro do Porto, tal como veio a acontecer.

A assembleia-geral da Metro do Porto, agendada para sexta-feira com o objetivo de eleger os novos órgãos sociais, foi suspensa por 15 dias, devido à ausência do representante do Estado, mantendo-se Ricardo Fonseca na presidência do conselho de administração.

A situação verificou-se horas depois de a Junta Metropolitana do Porto (JMP) ter aprovado o nome de João Velez de Carvalho, proposto pelo Governo, para a presidência do conselho de administração daquela empresa.

Hoje de manhã, Manuel Pizarro disse aos jornalistas, à margem de um encontro sobre o Solar do Vinho do Porto, que Álvaro Santos Pereira perdeu as condições para continuar a exercer o cargo e afirmou, questionado sobre um possível diferendo entre Porto e Gaia, que, "porventura, o Governo pode estar transformado numa espécie de comissão eleitoral" do presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, Luís Filipe Menezes.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
3279Visualizações
2Impressões
4Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado





PUB

Especiais

Recuar
Avançar
BT Edições Multimédia
Epaper
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Como é que PSD e CDS devem concorrer às próximas legislativas?

Coligados
Separados
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper