Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Caso 'Público'

PS força audição de Miguel Relvas na 3.ª feira

por Lusa  

Ministro Miguel Relvas
Ministro Miguel Relvas

O PS anunciou hoje que vai recorrer a um agendamento potestativo para ouvir o ministro Miguel Relvas na terça-feira, em sede de comissão parlamentar, sobre o caso que o envolve com o jornal "Público".

A iniciativa dos socialistas para forçar a audição do ministro Adjunto e dos Assuntos Parlamentares na Comissão de Ética da Assembleia da República foi transmitida aos jornalistas pelo deputado Manuel Seabra no final da reunião semanal do Grupo Parlamentar do PS.

"O PS vai exercer o direito potestativo para requerer a vinda do ministro na próxima terça-feira, durante a reunião da Comissão Parlamentar de Ética, Cidadania e Comunicação. Apesar de o PSD e CDS terem inicialmente declarado que viabilizariam a vinda do ministro logo após as conclusões da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), esses partidos mesmos depois do pronunciamento da ERC continuaram a inviabilizar a audição" de Miguel Relvas, justificou o deputado socialista.

Segundo Manuel Seabra, perante a estratégia da maioria PSD/CDS, "o PS não teve outra alternativa se não socorrer-se da figura regimental do agendamento potestativo para que a Assembleia da República tenha o ministro Miguel Relvas a dar explicações".

Na sua declaração, o deputado socialista eleito pelo Porto referiu que é "público a existência de um diferendo entre o jornal Público e o ministro Miguel Relvas, num caso que teve contornos menos limpos e menos transparentes".

"É também público que na sequência desse caso de alegadas ameaças dirigidas pelo ministro ao jornal a ERC se pronunciou sobre o tema; é absolutamente claro que embora a ERC tenha entendido que o comportamento não é era ilícito acrescentou também que esse comportamento era inaceitável; e, finalmente, é igualmente público que o PSD e o CDS inviabilizaram os requerimentos das forças da oposição para esclarecer este caso, designadamente um do PS", apontou Manuel Seabra.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
2011Visualizações
0Impressões
36Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado





PUB
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100

Especiais

Recuar
Avançar
BT Edições Multimédia
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Praxes abusivas devem ser criminalizadas?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper