Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Defesa

Antigos páras homenageiam soldados mortos na Bósnia

por Manuel Carlos Freire

Homenagem aos cinco militares mortos na Bósnia, pelos antigos pára-quedistas Pedro Valentim (à esquerda, de férias em Doboj), António Amaro, Aquilino Oliveira e Miguel Machado (comissão organizadora), acompanhados pelo tenente-coronel Francisco Martins (à direita), último chefe da missão portuguesa que domingo deixa o país balcânico em definitivo
Homenagem aos cinco militares mortos na Bósnia, pelos antigos pára-quedistas Pedro Valentim (à esquerda, de férias em Doboj), António Amaro, Aquilino Oliveira e Miguel Machado (comissão organizadora), acompanhados pelo tenente-coronel Francisco Martins (à direita), último chefe da missão portuguesa que domingo deixa o país balcânico em definitivo Fotografia © Miguel Machado

Três ex-pára-quedistas que integraram a primeira força do Exército enviada para a Bósnia, em 1996, repuseram esta quinta-feira, em Doboj, uma placa com os nomes dos cinco soldados daquela especialidade mortos naquele teatro de operações ao serviço da NATO.

Miguel Machado, António Amaro e Aquilino Oliveira organizaram a chamada operação "Não os Esquecemos", destinada a repor uma placa - no monumento da qual foi retirada, em 2007, a inscrição original dos nomes daqueles militares - - para homenagear e perpetuar a sua memória.


Patrocínio
 
6385Visualizações
6Impressões
2Comentários
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 


PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

btn Banco Popular - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

A quem atribui maior responsabilidade sobre o drama dos refugiados na Europa?

- Aos governos dos países
- À Comissão Europeia
- À ONU
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper