Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


CONTRAPARTIDAS

Portas perdoa 189 milhões no negócio das 'Pandur'

por DN.pt  

Portas perdoa 189 milhões no negócio das 'Pandur'
Fotografia © Steven Governo/Global Imagens

Empresa apresentou proposta de 705 milhões de incentivos à economia, mas contrato apenas estabeleceu 516.

O Estado português deixou fugir 189 milhões de euros de investimentos na economia portuguesa que resultavam da compra das viaturas Pandur para o Exército e para a Marinha.

Em Novembro de 2004, a empresa fornecedora dos veículos apresentou uma proposta final de 705 milhões relativa a compensações. Este valor, porém, foi corrigido para 687 milhões. No contrato de contrapartidas assinado por Paulo Portas, como ministro da Defesa do Governo de Pedro Santana Lopes, o valor voltou a baixar para os 516 milhões.

Nem a Comissão Permanente de Contrapartidas (CPC) nem Paulo Portas quiseram esclarecer a questão. Um estudo de um professor do ISCTE levanta dúvidas sobre os critérios que a CPC utilizou e que foram homologados pelo ministro. Actualmente, a Comissão tem cinco técnicos para fiscalizar investimentos na ordem dos três mil milhões de euros.

Leia mais no e-paper do DN.


Patrocínio
 
16407Visualizações
37Impressões
102Comentários
11Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Coleção DN 150 anos - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Como classifica a entrevista do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, ontem à RTP?

Muito boa
Boa
Medíocre

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper