Motorista de Kim Kardashian detido por suspeita de envolvimento no assalto em Paris

Ao todo, polícia francesa prendeu 17 pessoas, entre as quais o motorista da socialite e o irmão deste

Os investigadores do roubo da vedeta norte-americana Kim Kardashian West em França analisam a possibilidade de alguém próximo da vítima estar envolvido no crime e detiveram na terça-feira o seu motorista e o irmão deste.

Ocorrido em outubro e avaliado em nove milhões de euros, este foi o mais importante roubo de joias cometido em França nos últimos 20 anos.

Três responsáveis franceses, que não quiseram ser identificados, confirmaram que o motorista e o seu irmão mais novo se encontram entre as 17 pessoas detidas.

Os suspeitos têm entre 23 e 72 anos e vários são conhecidos por assaltos anteriores e outros crimes, de acordo com um documento policial a que a agência norte-americana Associated Press teve acesso.

Na madrugada de 03 de outubro, a vedeta, de 36 anos, foi atacada por cinco homens armados, numa residência hoteleira de luxo no centro de Paris, onde se encontrava para assistir à semana da moda da capital francesa.

Depois de terem amarrado Kim Kardashian, que fecharam na casa de banho, os assaltantes fugiram com um anel no valor de quatro milhões de euros e um cofre de joias, cujo montante foi avaliado em cinco milhões.

Na semana passada, Kim surge num anúncio da próxima temporada da série de entretenimento "A incrível família Kardashian", no qual conta a agressão aos familiares.

Em 2015, a revista norte-americana Time colocou Kim Kardashian e o marido, o 'rapper'-produtor Kanye West, numa lista das 100 personalidades mais influentes no mundo.

Nos últimos três anos, Kim Kardashian ganhou sozinha 131 milhões de dólares, de acordo com o 'site' da revista norte-americana Forbes.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular