Carrie Fisher morreu de "apneia do sono e outras causas"

Gabinete de medicina legal de Los Angeles divulgou relatório em comunicado

A certidão de óbito de Carrie Fisher informava que a atriz, de 60 anos, conhecida pelo papel de Princesa Leia n'A Guerra das Estrelas, morrera aos 60 anos de ataque cardíaco.

O documento foi divulgado em janeiro, semanas depois da morte de Fisher, mas este sábado o gabinete de medicina legal de Los Angeles emitiu um comunicado para informar que a atriz morreu afinal de "apneia do sono e outras causas", nomeadamente doença cardíaca e consumo de estupefacientes.

Quem sofre de apneia do sono deixa de respirar enquanto dorme e pode ficar sem oxigénio durante alguns segundos ou, nos casos mais graves, alguns minutos.

A causa da morte de Carrie Fisher será estabelecida como "indeterminada", informou o médico-legista.

A atriz morreu a 27 de dezembro de 2016, dias depois de se ter sentido mal durante um voo entre Londres e Los Angeles, a 23 de dezembro.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Pessoas
Pub
Pub