Trump nega acordo com democratas sobre "imigração ilegal"

O presidente norte-americano, Donald Trump, negou o alegado acordo com dois congressistas do Partido Democrata no sentido da preservação do sistema de proteção a jovens imigrantes ilegais.

Através de uma série de mensagens difundidas hoje pela rede social Twitter, Trump refere-se diretamente aos democratas Chuck Schumer e a Nancy Pelosy, líder da minoria na Câmara dos Representantes e nega conversações sobre imigração alegadamente realizadas na Casa Branca, durante um jantar, na quarta-feira à noite.

Schumer e Pelosy disseram que alcançaram um acordo no sentido da recuperação do programa destinado a imigrantes (DACA) em troca de "melhorias" em aspetos relacionados com segurança fronteiriça destinada a evitar a entrada de "imigração ilegal" nos Estados Unidos.

"Não foi feito qualquer acordo sobre o DACA ontem à noite [quarta-feira]", escreve o chefe de Estado norte-americano na mensagem difundida pela rede social.

"O reforço da segurança na fronteira [com o México] tem de ser consensual. O assunto vai ser sujeito a votação", acrescentou Donald Trump numa outra mensagem.

Os líderes democratas do Congresso dos Estados Unidos anunciaram, na quarta-feira, ter chegado a um acordo com o Presidente norte-americano, Donald Trump, para proteger da deportação milhares de jovens imigrantes indocumentados, conhecidos como 'dreamers' ('sonhadores').

Em comunicado, os líderes democratas das duas câmaras afirmaram ter ainda acordado negociar um pacote orçamental para financiar a segurança fronteiriça que seja "aceitável para ambas as partes", pelo que exclui qualquer verba para a construção do muro com o México.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub