Maduro para Trump: "Tira as tuas mãos sujas da Venezuela"

O presidente venezuelano disse que "já chega de intervencionismo imperialista".

"Tira as tuas mãos daqui Donald Trump. Go home Donald Trump, fora da Venezuela", disse o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, no palácio de Miraflores, sede do Governo."Tira as tuas mãos sujas da Venezuela."

Pouco antes o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Venezuela já tinha qualificado como um "absurdo de antologia" as declarações de quinta-feira de Donald Trump após um encontro em Washington com o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Donald Trump disse na quinta-feira que fará "o que for necessário" em cooperação com outros países do continente para resolver a situação humanitária na Venezuela, que considerou uma "desgraça para a humanidade", de dimensões que não se viam há décadas.

O Departamento de Estado norte-americano também impôs, na quinta-feira, sanções a oito magistrados do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) da Venezuela, algo que Caracas condenou "inaudito e inadmissível".

Os magistrados "são responsáveis por uma série de decisões judiciais que usurparam a autoridade da Assembleia Nacional (parlamento), eleita democraticamente, permitindo inclusive que o Executivo governasse por decreto de emergência, restringindo assim os direitos e frustrando a vontade do povo venezuelano", indicou a administração do Presidente norte-americano, Donald Trump.

Também hoje o Presidente da Venezuela anunciou ter falado, na quinta-feira com o homólogo russo, Vladimir Putin, sobre a "muito boa" cooperação militar entre os dois países e acrescentou que "em breve" visitará a Rússia.

"Falámos de cooperação, da cooperação militar que está muito boa e vai melhorar, da cooperação industrial, já começaram a funcionar na Venezuela cinco indústrias, cinco fábricas de camiões", disse Nicolás Maduro, em Caracas, na televisão estatal VTV.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub