Juncker recorda que Catalunha independente ficaria fora da UE

Jean-Claude Juncker

"É claro que, se algum dia houver um 'Sim' à independência da Catalunha, iremos respeitar essa decisão, mas a Catalunha não pode tornar-se membro da União Europeia no dia seguinte", afirmou Juncker

O Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse esta quinta-feira que, se algum dia a Catalunha votar a favor da independência, a União Europeia (UE) respeitará essa decisão, mas sublinhou que o hipotético novo país ficaria fora da União.

"É claro que, se algum dia houver um 'Sim' à independência da Catalunha, iremos respeitar essa decisão, mas a Catalunha não pode tornar-se membro da União Europeia no dia seguinte", disse Juncker durante uma entrevista à cadeia 'Euronews', em que também respondeu às perguntas de três 'youtubers' europeus.

Sublinhou ainda que a região espanhola da Catalunha deverá seguir, se algum dia a questão se colocar, um processo de adesão da mesma forma que aconteceu com outros países da UE.

"A Comissão Prodi, a Comissão Barroso e a minha sempre dissemos que, sobre esta matéria, iríamos continuar a respeitar as decisões do Tribunal Constitucional espanhol e do Parlamento espanhol", frisou.

Embora destacando o valor das tradições regionais, o Presidente do Executivo da UE disse que o seu desejo é que não se tornem elementos de "separação e fragmentação" no velho continente.

Apesar das suas declarações, Juncker salientou que a Comissão tem, como princípio, não participar nos debates internos de um país, mesmo que estes sejam "democráticos, aceitáveis e aceites".

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub