Divulgado vídeo com os terroristas de Paris. Snowden diz que tem imagens falseadas

O vídeo mostra alegadamente os quatro belgas, três franceses e dois iraquianos que cometeram atrocidades contra pessoas apresentadas como reféns em Paris

O grupo extremista Estado Islâmico (EI) difundiu hoje um vídeo em que apresenta, alegadamente, os autores dos atentados que fizeram 130 mortos no dia 13 de novembro em Paris e ameaça todos os países da "coligação", incluindo a Grã-Bretanha. No vídeo, que se refere aos ataques na capital francesa como a operação "Matem-nos onde quer que os encontrem", surgem ainda imagens de um alegado email encriptado que teria servido para planeamento dos 'jihadistas', com uma lista dos vários locais onde decorreram os ataques em Paris.

Mas Edward Snowden, o ex-analista da Agência de Segurança Nacional dos EUA, NSA na sigla americana, garante que este email é falso e que as imagens foram alteradas. O espião, que revelou um esquema de vigilância em massa dos EUA, analisou o código e garante que a mensagem de correio eletrónico que é mostrada foi falsificada e nunca existiu a não ser para efeitos de propaganda.

No vídeo, exprimindo-se em árabe e francês, alguns dos elementos do Estado Islâmico afirmam que a sua "mensagem se dirige a todos os países que participam na coligação" antijihadista liderada pelos Estados Unidos, que luta contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque desde setembro de 2014, e pediram aos seus seguidores para realizarem ataques solitários em Paris e no Ocidente.

O vídeo mostra um retrato do primeiro-ministro britânico David Cameron acompanhado de uma frase em inglês afirmando que "Quem estiver do lado dos infiéis será o alvo das nossas espadas" e descreve os jihadistas como "leões" que meteram "a França de joelhos".

As imagens contêm igualmente excertos que mostram os atentados de Paris e as operações das forças de segurança francesas após os ataques.

Últimas notícias

Mais popular