Brasil põe 220 mil militares na ruas contra o vírus Zika

O governo brasileiro realiza hoje uma mobilização nacional com 220 mil militares e profissionais de saúde em todo o país para combater a proliferação dos focos do Aedes Aegypti, o mosquito transmissor do vírus zika, da dengue e da chikungunya.

Os agentes e membros das forças armadas vão às ruas para orientar a população em 353 municípios, além de distribuir cerca de quatro milhões de panfletos informativos sobre prevenção e as maneiras de eliminar os focos do mosquito.

A mobilização contará com a participação da Presidente, Dilma Rousseff, que vai ao Rio de Janeiro para acompanhar o trabalho. Ministros do governo também estarão presentes em ações realizadas em 26 estados e no Distrito Federal.

Segundo informações publicadas pelo Palácio do Planalto, a operação chamada de 'Dia Nacional de Mobilização Zika Zero' faz parte de uma campanha contra a microcefalia, uma malformação neurológica que impede o desenvolvimento dos fetos na gravidez e tem sequelas permanentes.

Há mais de 4.000 casos suspeitos de microcefalia

Desde o ano passado as autoridades médicas suspeitam que esses casos têm relação direta com a circulação do vírus Zika, que atingiu 1,5 milhões de pessoas no Brasil.

Além de transmitir o Zika, o Aedes Egypti foi responsável pelo aumento dos casos de dengue em janeiro.

Já foram confirmados o nascimento de 404 crianças com microcefalia nos últimos meses

O Brasil registou 73.872 casos prováveis desta doença entre os dias 3 a 23 de janeiro. No mesmo período do ano passado, o número de casos prováveis de dengue foi 49.857, o que corresponde a um aumento de 48 por cento.

O governo federal prevê que a mobilização contra o mosquito realizada neste sábado deverá atingir cerca de três milhões de residências em todo o país.

Segundo dados do Ministério da Saúde, 23,8 milhões de imóveis já foram vistoriados por agentes e miliares na campanha de combate ao Aedes aegypti.

O órgão indicou que esse número representa 35,6% dos 67 milhões de imóveis que serão visitados no país.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub