Australiana ligou para o número de emergência e foi morta pela polícia

Mulher de 40 anos ligou para a polícia porque tinha ouvido um ruído perto de casa. Contornos do que terá acontecido são ainda desconhecidos

Uma mulher australiana foi morta, em circunstâncias ainda por apurar, nos Estados Unidos, por um polícia que respondia a uma chamada para o número de emergência. A mulher tinha ligado para o 911 (o equivalente nos EUA ao 112 europeu) porque ouvira um ruído estranho perto de casa, segundo a BBC, e acabou baleada pelo agente.

O incidente ocorreu na noite de sábado, no estado do Minnesota. O departamento de segurança pública está a investigar o ocorrido e revelou que os dois polícias que responderam ao alerta não tinham ligadas as câmaras de filmar instaladas na farda. Num comunicado, as autoridades dizem estar a tentar "determinar se existe algum vídeo do incidente".

A identidade da vítima não foi revelada oficialmente mas sabe-se que tinha 40 anos e vivia na cidade de Minneapolis com o noivo.

Segundo a BBC, que cita meios de comunicação australianos, foi a vítima que ligou para o número de emergência, pouco depois das 23:30, hora local.

A polícia dos Estados Unidos tem sido muito criticada por atirar a matar, vitimando civis. Segundo o jornal The Guardian, em 2016, a polícia norte-americana matou 1093 pessoas e, em 2015, 1146 pessoas.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub