Ameaças de morte não fazem artista retirar cartaz sobre Trump

No outdoor o Presidente dos EUA aparece no meio símbolos de dólar desenhados a imitar suásticas. Tem também explosões atómicas como pano de fundo

Um outdoor criado por uma artista em Phoenix, Arizona, já lhe valeu várias ameaças de morte. Mas Karen Fiorito, que diz que tem sido inundada por "ódio", recusa tirar o cartaz.

O desenho tem Donald Trump com uma bandeira russa na lapela, um símbolo que é um misto de suástica e dólar a cada lado e explosões atómicas no fundo. De acordo com o The Independent, também se pode ler, em inglês e em linguagem gestual, a palavra "unidade".

A mostra pública da imagem teve a ajuda da galeria de arte La Melgosa, também situada em Phoenix, para protestar contra os vários planos de Trump: do muro na fronteira com o México às suas posições e decretos relativamente aos imigrantes e refugiados.

Fiorito diz ao NBC News 12 que estava a tentar colocar um pouco de "humor a um assunto negro".

"Penso que muitas pessoas se sentem desta maneira e estou apenas a tentar expressar aquilo que acho que vai na cabeça de muitas pessoas hoje em dia. Uma coisa que realmente nos preocupa é a ideia de uma ditadura onde as coisas vão numa determinada direção", afirmou Fiorito.

Beatrice Moore, dona do "billboard" e que está associada a galerias de arte, diz que o cartaz ficará lá enquanto Trump estiver na Casa Branca. "Estes assuntos são tão importantes que não se pode não falar neles", diz.

Esta não é a primeira colaboração entre as duas. Em 2004 já tinham usado o mesmo método para criticar George W. Bush.

Relacionadas

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

  • no dn.pt
  • Mundo
Pub
Pub