"Os deuses debruçam-se no parapeito da escada" a partir de hoje na Casa Fernando Pessoa

A exposição "Os deuses debruçam-se no parapeito da escada", que reúne obras que "captam a expressão, o movimento, os lugares ou as palavras" de Pessoa, está patente a partir de hoje na Casa Fernando Pessoa, em Lisboa.

"Saídas das reservas da Casa Fernando Pessoa, são mostradas à luz do dia peças que captam a expressão, o movimento, os lugares ou as palavras de Pessoa", da autoria de artistas como Júlio Pomar, Costa Pinheiro, Manuel Amado, Jorge Martins, Ana Hatherly e Almada Negreiros, que representam "diferentes abordagens à figura do poeta ou à matéria do poema", referiu a Casa Fernando Pessoa em comunicado.

No total serão mostrados trabalhos de 18 artistas, numa exposição onde é também contada "um pouco da história da Casa Fernando Pessoa desde a sua abertura, em 1993, e mostram-se obras recentemente doadas".

O programa da Casa Fernando Pessoa para os próximos dois meses inclui também, nos dias 13 e 14 de outubro, as últimas sessões do programa "Fixando breve o momento", integrado na programação de Passado e Presente - Lisboa, Capital Ibero-Americana da Cultura 2017.

Nesses dois dias, cronistas da Argentina (Leila Guerriero e Graciela Mochkofsky), do Brasil (Fernando de Barros) e do Peru (Julio Villanueva Chang) juntam-se para falar sobre crónicas e o mundo.

Para dia 13 está marcada uma mesa redonda, moderada pelo jornalista Adelino Gomes, enquanto no dia seguinte decorrerão leituras com sonoplastia ao vivo. As duas iniciativas começam às 18:30 e têm entrada livre.

Últimas notícias

Conteúdo Patrocinado

Mais popular

Pub
Pub