Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Sindicatos

Metro de Lisboa parado devido à greve

por Lusa  

As estações do Metropolitano de Lisboa estão hoje encerradas devido a uma greve parcial dos trabalhadores da empresa e cuja adesão é total, disse à Lusa Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes.

Em declarações à Lusa, Anabela Carvalheira adiantou que a parte operacional da empresa está toda em greve, não havendo trabalhadores em serviço, no âmbito da greve parcial entre as 05:00 e as 10:00 de hoje.

"A adesão é total. Está a decorrer mais uma grande forma de luta dos trabalhadores do Metropolitano em torno daquilo que são as nossas reivindicações, que vêm sendo cada vez mais agravadas por força das medidas avulsas que este Governo vai tomando", disse Anabela Carvalheira.

De acordo com a sindicalista da federação dos Sindicatos dos Transportes (FECTRANS), os trabalhadores do metro não estão disponíveis para pagar aquilo que não fizeram.

"Os trabalhadores têm feito muito por esta empresa e querem continuar a defendê-la enquanto empresa do setor público e querem trabalho com direitos e digno", sublinhou.

Contactada pela Lusa, uma fonte do Metropoltiano de Lisboa, confirmou que não há comboios a circular e as estações estão encerradas.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1553Visualizações
5Impressões
15Comentários
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 


PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
Conferência 3º Aniv DV - DN Destaque Évora (Mar2015)
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a passagem da gestão das escolas do Estado para as câmaras municipais?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper