Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


ESTE VERÃO NÃO POSSO DEIXAR DE...

Comer bolas de Berlim na praia

por Ana Maia  

Comer bolas de Berlim na praia
Fotografia © Gonçalo Villaverde/Global Imagens

É uma espécie de viagem no tempo para os mais velhos e um ritual guloso para os mais pequenos. Quem resiste a uma bola de Berlim, sentado na toalha depois de um bom mergulho no mar? É apanhar a jeito o vendedor mais próximo...

À primeira dentada podemos sentir o doce a desfazer-se na boca. Estaladiça por fora, fofinha por dentro. E no final uns enormes "bigodes" de açúcar à volta dos lábios. Nesses 15 minutos voltamos a ser crianças e as memórias de infância na praia tomam conta de nós. A bolinha de Berlim é um clássico e, para muitos, praia a sério não existe sem comer um destes "petiscos" de verão.

Com ou sem creme, alegram adultos e crianças. Onde encontrá-las? Em quase todas as praias do País. Sem grande esforço. Quem não se lembra de estar no areal e ouvir ao longe os pregões de homens e mulheres com cestas de verga ou de plástico na mão? "Olha a bolinha, a bolinha de Berlim! Com e sem creme! Fofinha e fresquinha, para o menino e para a menina."

Não muito longe de Lisboa, na praia da Riviera, na Costa de Caparica, José Alves, 57 anos, e Manuel Nunes, 54 anos, são caras conhecidas de quem apanha ali banhos de sol. Percorrem durante todo o dia os areais daquela e das praias contíguas. Fazem quilómetros entre as dez da manhã e as sete ou oito da tarde.

"O chapéu é a minha imagem de marca. Para os meus clientes me conhecerem. Há 17 anos que vendo bolas de Berlim. Antes vendia gelados. Sempre na Costa de Caparica", conta José Alves, justificando o chapéu em forma de pirâmide, forrado com a bandeira de Portugal. "Só sou vendedor, não sei fazer", diz, quando lhe perguntamos pela receita.

É rápido nas passadas e nem parece que anda na areia. Na cintura, um sino faz despertar a curiosidade de quem está à volta. Sempre atento, ao primeiro braço levantado segue em direção ao chapéu de sol. "As pessoas preferem as bolas com creme. Só não as come quem não gosta, está de dieta ou tem medo. Mas é tudo fresquinho", garante.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
6855Visualizações
6Impressões
15Comentários
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
TAGS
 


PUB

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a privatização da Carris e do Metro?

Sim
Apenas com a da Carris
Apenas com a do Metro
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper