Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Conheça a minha terra em 24h

Serpa: a ponte do Rio Grande

por Filomena Araújo  

Serpa: a ponte do Rio Grande

A cidade branca enfeitiça os forasteiros com imperial e queijo, castelo e muralha, cascatas e terras à volta.

É obrigatório ir ao Pulo do Lobo. Mas a primeira paragem, essa, tem de ser em cima da ponte para tirar a Leica do saco e fazer o retrato da ponte férrea. Outrora passagem para a margem esquerda do Guadiana, está desde há muitos anos desativada. Só que imortalizada pelo projeto musical Rio Grande. "Parece que estava escrito (como a vida nos engana), o sonho era mais bonito, para lá do Guadiana", canta Jorge Palma.

De volta à estrada, Serpa é já ali e o dia no Alentejo é para ser saboreado devagar... devagarinho. A muralha da cidade branca rompe a paisagem, mas antes há que deitar o olho às avestruzes, que mesmo de manhã cedo já andam nas suas corridas olímpicas na Herdade da Bica. O estômago dá horas e o melhor é começar a visita por O Lebrinha.

O galão e a torrada do pequeno-almoço alfacinha são substituídos pelo pão de trigo e queijo de ovelha, acompanhados por um café duplo. Irresistível! A dieta é para esquecer. Os mais corajosos podem matar a sede com uma imperial, que dizem os entendidos, é a melhor do mundo. Chega o momento de pôr à prova as pernas e partir à exploração do castelo e da sua muralha, do aqueduto e da nora, da Ermida de Nossa Senhora de Guadalupe, padroeira de Serpa, das igrejas de Santa Maria e Salvador, dos museus arqueológico e do relógio, e do Palácio dos Marqueses de Ficalho.

Os pés reclamam por descanso e, além disso, já tarda para o almoço. A comida típica de O Alentejano faz crescer água na boa. Se à entrada ou saída do restaurante se cruzar com Nicolau Breyner, não se espante. Sempre que os afazeres profissionais permitem, o ator ruma à terra natal para recarregar baterias no Monte da Saudade, entre Serpa e Pulo do Lobo. Uma vista de olhos pela ementa e a escolha é fácil, já que a sopa de cação é imperdível, tal como os lombinhos de porco preto grelhados e o vinho tinto da região.

No Alentejo, manda a tradição que se durma a sesta porque o sol escalda, mas há tanto para ver à volta de Serpa... A começar pelas cascatas do Pulo do Lobo, a escassos seis quilómetros, já dentro do perímetro do Parque Natural do Guadiana. O local bem que podia ser a oitava maravilha de Portugal.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
4960Visualizações
11Impressões
18Comentários
3Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado





PUB
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100

Especiais

Recuar
Avançar
Amazing Romance in Thailand - DN Destaque (Participação)
25 Abril Concurso de Fotografia
Epaper

PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Considera que a canonização do papa João Paulo II está a ser feita cedo demais?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper