Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Guimarães

Prisão para líder de grupo que burlava seguradoras

por Lusa, publicado por Luís Manuel Cabral  

O dono de uma oficina de automóveis de Guimarães detido pela GNR no âmbito de uma investigação relacionada com burla a seguradoras vai ficar a aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje à Lusa fonte policial.

Segundo a fonte, aquele homem, de 53 anos, seria o alegado líder de um grupo suspeito de lesar uma dezena e meia de seguradoras em meio milhão de euros.

Na operação desenvolvida na terça-feira, pela GNR, foram ainda detidos mais três homens, entre os quais um militar do Exército, que ficam a aguardar julgamento em liberdade, mas com a obrigatoriedade de se apresentarem duas vezes por semana às autoridades policiais.

A burla tem a ver com a troca de peças em viaturas de alta cilindrada, retirando as que estavam em bom estado e substituindo-as por outras já avariadas ou deterioradas, e posterior simulação de acidentes, que eram participados ao seguro.

Na terça-feira, a GNR realizou 42 buscas, das quais 38 domiciliárias e as outras em oficinas, nos concelhos de Santo Tirso, Maia, Vila do Conde, Braga, Guimarães, Vizela e Vila Real, tendo apreendido 26 viaturas topo de gama.

Na operação, foram ainda constituídos 39 arguidos.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1532Visualizações
0Impressões
4Comentários
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
TAGS
 


PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Que avaliação faz ao combate ao crime em Portugal?

Muito positiva
Positiva
Negativa

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper