Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Facebook

Iva Domingues baralhada com o português

por Luís Manuel Cabral  

Iva Domingues, apresentadora de televisão
Iva Domingues, apresentadora de televisão Fotografia © Ana Pereira - Global Notícias

Apresentadora foi criticada pelos fãs, na sua página do Facebook, por não saber conjugar o particípio passado dos verbos.

Iva Domingues utilizou a sua página no Facebook para fazer um desabafo, mas a coisa correu mal e acabou por ser alvo de duras críticas. A conhecida apresentadora da TVI afirmou que recusa escrever segundo o novo acordo ortográfico mas, no entanto, mostrou-se "confusa" quanto às normas deste tratado, adianta o Correio da Manhã.

"Não, não vou seguir o acordo ortográfico! Vou continuar a dizer, morto e não matado. Pago e não pagado", escreveu Iva Domingues na sua página do Facebook, para ser "bombardeada", minutos depois, com comentários de fãs indignados, que se apressaram a esclarecer a apresentadora que a conjugação se prende com o facto de haver verbos, como o matar, que têm dois particípios passados - um regular e outro irregular. O primeiro, conjuga-se com os verbos "haver" e "ter": "ter matado" e o segundo, com "estar" e "ser": "ser morto". Essa regra nada tem a ver com o novo acordo ortográfico.

Perante a polémica gerada, Iva Domingues resolveu apagar o comentário que tinha feito.


Patrocínio
 
34560Visualizações
7Impressões
89Comentários
5Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
TAGS
 


PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Que avaliação faz ao combate ao crime em Portugal?

Muito positiva
Positiva
Negativa

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper