Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Crise

Salvar o 'paciente' que agora é Portugal

por ARLINDO DE JESUS COSTA  

Leitor faz avaliação negativa ao exercício do Governo.

Passado que está um ano, após a entrada em funções deste Governo(leia-se médico) e da aplicação da receita laranja ao País, é tempo de fazer a radiografia ao doente (leia-se, a Portugal), que afetado pelas toxinas alaranjadas revela na dita radiografia largas "manchas negras". Ele é a mancha do desemprego que cresceu brutalmente de há um ano a esta parte, a mancha da degradação do SNS, da quebra de salários da maioria dos portugueses, da solidão dos idosos sem amparo social e sem dinheiro para a sua alimentação e para os seus necessários medicamentos. etc... Depois, a agravar o estado clínico do doente, as artérias da economia e dos órgãos de decisão política continuam entupidas e esclerosadas pelos jogos de interesse que são: a promiscuidade entre o poder político e o poder económico. Tudo isto leva-nos a concluir que o diagnóstico para o paciente é preocupante, e ou o paciente muda de "médico" e (claro) de receita ou vai continuar a definhar. Daí ser urgente mudar de" médico" para salvar o "paciente" que é Portugal.


Patrocínio
 
615Visualizações
0Impressões
8Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
ADRIANO MOREIRA

Quando, no fim da guerra de 1914-1918, Willson proclamou o princípio da coincidência entre a Nação e o Estado soberano, não conseguiu nem que os EUA aderissem à Sociedade das Nações, nem que a realidade...

JOÃO CÉSAR DAS NEVES

A literatura de cordel que domina as nossas páginas e écrans baseia-se na divisão radical em bons e maus: o herói e as vítimas são excelentes e o vilão não tem perdão, numa lógica unidimensional. Na era...

Joel Neto

A princípio, comprava-os ao quarteirão. Queria repetir os gestos dos meus antepassados, e os meus antepassados também os compravam ao quarteirão.

FERREIRA FERNANDES

É como uma lista, daquelas que os sites hoje permitem, bem ilustradas e focadas. Tipo, as dez mais mal-vestidas na passadeira dos Óscares. Esta apareceu ontem com a chancela da revista financeira "Bloomberg...

Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




A estratégia da Grécia

O novo governo grego começou por anunciar que reassumia a sua independência, desligando-se da troika e decretando uma série de medidas, prometidas em campanha eleitoral, e destinadas a aliviar a base empobrecida...

João Salgado

A direita desorientada

 

A maioria PSD-CDS já concluiu que a derrota nas próximas eleições é certa, como, aliás, sucedeu nas duas últimas consultas populares. A dúvida é o tamanho do desastre. Por isso, os seus apoiantes desataram...

António Catita, antoniojscatita@sapo.pt

A tolerância a desaparecer dia após dia

 

Em um século de vida humana neste planeta sucedem-se os conflitos sangrentos e os sinais de barbárie, resultantes de diferenças exageradamente avolumadas, exploração e intransigências levadas ao radicalismo...



Santana-Maia Leonardo, santanamaia@outlook.pt

Portugal e Lisboa

 

A forma como o governo se prepara para fazer a distribuição dos fundos comunitários é ultravergonhosa. Mais uma vez, e seguindo à risca o roteiro do Bloco Central, o grosso da fatia vai ser engolida pela...

Jorge Santos

O reconhecimento da Palestina

 

(...) O Parlamento Europeu reconheceu o Estado da Palestina, um passo histórico e fundamental na resolução do longo e sangrento conflito entre Israel e a Palestina. No mesmo dia, o Tribunal Geral da União...



 
TOMAZ ALBUQUERQUE

Um ano depois da tragédia da praia do Meco

 

Fez, no passado dia 15 de dezembro, um ano que perderam a vida seis jovens estudantes na praia do Meco.

Arlindo de Jesus Costa, arlindocosta44@gmail.com

A tragédia portuguesa

 

"Alegra-te género humano enfermo, porque chegou o remédio para os teus males, porque virá o sol da justiça que trará a saúde nas asas" - Padre António Vieira, século XVII. Este poderia ter sido o discurso...


Ver Mais




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Btn EdMultimedia - Geral
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Marco Silva deve sair do comando técnico do Sporting se falhar o 3.º lugar na Liga?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper