Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


saúde

Taxa moderadora mais importante que impostos?

por ANTÓNIO JOSÉ M. N. SILVA, OEIRAS  

Leitor critica falta de comparticipações e coima por não pagamento de taxa moderadora.

Anda o Governo a concentrar unidades de saúde, encerrando várias para, segundo diz, rentabilizar meios. Isso obriga muitos utentes a maiores e mais dispendiosas deslocações, sobretudo no interior do País. Do doente e de familiar que o acompanhe, que é muitas vezes imprescindível para dar ao médico elementos historiais que ajudem ao diagnóstico, efetuar atos administrativos, tomar conta de prescrições, dar apoio psicológico ao doente. Para agravar, foi [...] publicado no DR o dec.-lei 128/2012, que não só retira comparticipações em transporte, como institui coima para quem não pagar taxa moderadora no prazo de 10 dias após notificação. [...]Teve dificuldade em pagar a taxa? Agrave-se com coima! E prazo bem mais curto do que dão para se pagar IRS! A conclusão é que consideram mais importante para o Estado uma taxa moderadora de saúde do que impostos. E numa altura em que os cidadãos estão economicamente exaustos, compelidos a pagar erros de outros que andam por aí impunes. [...]


Patrocínio
 
654Visualizações
0Impressões
1 Comentário
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




Portugal e Lisboa

A forma como o governo se prepara para fazer a distribuição dos fundos comunitários é ultravergonhosa. Mais uma vez, e seguindo à risca o roteiro do Bloco Central, o grosso da fatia vai ser engolida pela...

Jorge Santos

O reconhecimento da Palestina

 

(...) O Parlamento Europeu reconheceu o Estado da Palestina, um passo histórico e fundamental na resolução do longo e sangrento conflito entre Israel e a Palestina. No mesmo dia, o Tribunal Geral da União...

TOMAZ ALBUQUERQUE

Um ano depois da tragédia da praia do Meco

 

Fez, no passado dia 15 de dezembro, um ano que perderam a vida seis jovens estudantes na praia do Meco.



Arlindo de Jesus Costa, arlindocosta44@gmail.com

A tragédia portuguesa

 

"Alegra-te género humano enfermo, porque chegou o remédio para os teus males, porque virá o sol da justiça que trará a saúde nas asas" - Padre António Vieira, século XVII. Este poderia ter sido o discurso...

Tomaz Albuquerque

O sucesso de Alberto da Ponte

 

Poiares Maduro é mais um jovem inexperiente que joga na equipa do "treinador" Passos Coelho. Quando tomou posse, manteve - e bem - o apoio a Alberto da Ponte e aos restantes administradores da RTP. Depois...



 
Manuel Alexandre, m.alexandre@chello.at

Os liberais e o Papa Francisco

 

(...) Tive o privilégio de, em 1964, ter assistido no Instituto Universitário dos Altos Estudos Internacionais de Genebra a algumas aulas do professor Wilhem Röpke. É considerado uma das figuras mais destacadas...

Raul Fernandes, rap_fernandes@hotmail.com

Para grandes males, grandes remédios

 

Os partidos políticos estão cada vez mais desacreditados e a população está descrente e desiludida com os sucessivos governos. Pensa-se que no seio da classe política a corrupção é generalizada.


Ver Mais




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Demonstração de força do Podemos, em Espanha, significa que pode imitar vitória do Syriza?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper