Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Polémica Leitor reflete sobre o uso feito...

Os famigerados cartões de crédito

por CARLOS DUARTE, LISBOA  

Não percebo a atual polémica acerca dos famigerados cartões de crédito usados pelos ministros de Portugal para pagamento de despesas de trabalho: na empresa privada onde trabalho, há mais de 20 anos que a todos os empregados com funções que o exijam é entregue um cartão de crédito, para pagamento das despesas de serviço no exterior, devendo o empregado depois entregar na contabilidade o recibo no final do mês. Um cartão de crédito é um meio de pagamento, nada mais, e se um empregado pagar despesas pessoais com ele isso é visto pelo contabilista. Com um ministro deve ser o mesmo: não passa pela cabeça de ninguém um ministro de Portugal ir a Bruxelas, por exemplo, e sacar de dinheiro vivo para pagar o hotel ou jantar, seria até um ato insensato . É lamentável que, por motivos meramente de política baixa, se levantem polémicas que só servem para afastar o Povo dos verdadeiros problemas e da política. E é pena que sejam os juízes, que deveriam ter juízo, a levantá-la. (..)


Patrocínio
 
1084Visualizações
49Impressões
2Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




A estratégia da Grécia

O novo governo grego começou por anunciar que reassumia a sua independência, desligando-se da troika e decretando uma série de medidas, prometidas em campanha eleitoral, e destinadas a aliviar a base empobrecida...

João Salgado

A direita desorientada

 

A maioria PSD-CDS já concluiu que a derrota nas próximas eleições é certa, como, aliás, sucedeu nas duas últimas consultas populares. A dúvida é o tamanho do desastre. Por isso, os seus apoiantes desataram...

António Catita, antoniojscatita@sapo.pt

A tolerância a desaparecer dia após dia

 

Em um século de vida humana neste planeta sucedem-se os conflitos sangrentos e os sinais de barbárie, resultantes de diferenças exageradamente avolumadas, exploração e intransigências levadas ao radicalismo...



Santana-Maia Leonardo, santanamaia@outlook.pt

Portugal e Lisboa

 

A forma como o governo se prepara para fazer a distribuição dos fundos comunitários é ultravergonhosa. Mais uma vez, e seguindo à risca o roteiro do Bloco Central, o grosso da fatia vai ser engolida pela...

Jorge Santos

O reconhecimento da Palestina

 

(...) O Parlamento Europeu reconheceu o Estado da Palestina, um passo histórico e fundamental na resolução do longo e sangrento conflito entre Israel e a Palestina. No mesmo dia, o Tribunal Geral da União...



 
TOMAZ ALBUQUERQUE

Um ano depois da tragédia da praia do Meco

 

Fez, no passado dia 15 de dezembro, um ano que perderam a vida seis jovens estudantes na praia do Meco.

Arlindo de Jesus Costa, arlindocosta44@gmail.com

A tragédia portuguesa

 

"Alegra-te género humano enfermo, porque chegou o remédio para os teus males, porque virá o sol da justiça que trará a saúde nas asas" - Padre António Vieira, século XVII. Este poderia ter sido o discurso...


Ver Mais




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Btn EdMultimedia - Geral
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

PS deve pedir demissão de Passos Coelho por causa do caso da Segurança Social?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper