Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Polémica Leitor reflete sobre o uso feito...

Os famigerados cartões de crédito

por CARLOS DUARTE, LISBOA  

Não percebo a atual polémica acerca dos famigerados cartões de crédito usados pelos ministros de Portugal para pagamento de despesas de trabalho: na empresa privada onde trabalho, há mais de 20 anos que a todos os empregados com funções que o exijam é entregue um cartão de crédito, para pagamento das despesas de serviço no exterior, devendo o empregado depois entregar na contabilidade o recibo no final do mês. Um cartão de crédito é um meio de pagamento, nada mais, e se um empregado pagar despesas pessoais com ele isso é visto pelo contabilista. Com um ministro deve ser o mesmo: não passa pela cabeça de ninguém um ministro de Portugal ir a Bruxelas, por exemplo, e sacar de dinheiro vivo para pagar o hotel ou jantar, seria até um ato insensato . É lamentável que, por motivos meramente de política baixa, se levantem polémicas que só servem para afastar o Povo dos verdadeiros problemas e da política. E é pena que sejam os juízes, que deveriam ter juízo, a levantá-la. (..)


Patrocínio
 
1047Visualizações
49Impressões
2Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
BAPTISTA-BASTOS

A derrota de António José Seguro, pela extensão e pelo número, configurou o escorraçar de um mal-amado e o desfazer de um equívoco. A política do secretário-geral do PS (ou, melhor, a falta dela) para...

JOEL NETO

1 Investigação Criminal: Los Angeles regressa à Fox para uma sexta temporada e, como acontece de há cinco para cá, torna a deixar-me perplexo. Tirando o crescente protagonismo de Daniela Ruah, que é obviamente...

CELESTE CARDONA

Está na ordem do dia a discussão em torno da "partidocracia" em que se teria consolidado a evolução da democracia portuguesa a partir do 25 de Abril, no sentido em que todas as instituições da democracia...

FERREIRA FERNANDES

Agora, é ao lado e deveríamos seguir com atenção. Não que nos sirva de muito, o que vai acontecer, por maior que possa ser o desastre, sê-lo-á sem nos pedirem a opinião. Então, temos o país democrático...

Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado





Despertar consciências

Diariamente, os jornais atraem a nossa atenção com notícias sobre factos ilícitos envolvendo figuras públicas. (...) O problema é que delitos e comentários críticos tornaram-se tão numerosos e corriqueiros...

Mário Salsa, mariosalsa@sapo.pt

O que o povo quer

 

Segundo António José Saraiva, "Portugal não é já uma nação, uma pátria, um povo e uma sociedade que se auto respeite e se auto ajude. Portugal, de há uns tempos para cá, desagregou-se do todo nacional...

LUÍS MOREIRA

Um dia para as desculpas

 

O primeiro-ministro estará a ser investigado pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal por ilegalidade devido a rendimentos auferidos entre 1995 e 1998, período em que era deputado, e que...



António J. M. Nunes da Silva, ajmnsilva@gmail.com

A redução do número de deputados

 

Li no DN que a proposta do PS, de redução do número de deputados para 181, condenaria à não eleição de figuras de peso na política de hoje, por projeção linear dos resultados das eleições de 2011. Sobretudo...

CARLOS LEAL

O esquecimento de Passos

 

Leitor critica declaração do primeiro-ministro.



 
Vítor Colaço Santos

Um frete ao PSD

 

Leitor critica proposta de Seguro para reduzir número de deputados na Assembleia da República

Artur Canha da Piedade, arturcpiedade@gmail.com

O estado da Justiça, Finanças e Educação

 

Justiça: a ministra pôs em execução uma reforma que, logo ao primeiro dia, emperrou e assim continua. Porquê?


Ver Mais




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
BT Edições Multimédia
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Acredita que o ébola vai chegar a Portugal?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper