Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Londres 2012

Europa, a vencedora olímpica

por César Faustino  

O leitor analisa estatísticas e constata superioridade europeia no número de medalhas conquistadas

Embora o Olimpismo moderno tenha perdido há muito o espírito e a nobreza que idealizaram a sua criação, não há dúvida de que os Jogos de Londres foram um notável sucesso. E não apenas para a organização britânica, mas primacialmente para a velha Europa, que se afirmou, de novo, como a maior potência desportiva do planeta - facto que as estatísticas, estranhamente, negligenciaram. Com efeito, do total de 971 medalhas olímpicas atribuídas (das quais 302 de ouro), somente 24 dos 27 países da UE conquistaram 305 (92 de ouro) [...]. O nosso continente ganhou 442 medalhas (134 de ouro). A supremacia da Europa evidenciou--se claramente face ao número de medalhas obtidas pelos concorrentes das Américas, incluindo EUA (196 - 67 de ouro), da Ásia (englobando China, Japão e Coreias), Austrália e Oceânia (225 e 75), ou da África, Médio Oriente e mundo árabe (50 e 15). Finalmente, algum consolo ou uma bem-vinda vaga de orgulho e alento nestes depressivos tempos de crise europeia...


Patrocínio
 
6193Visualizações
1 Impressão
3Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
LEONÍDIO PAULO FERREIRA

Esqueça os tibetanos e os tuaregues. O maior povo sem Estado são os curdos, 30 milhões (na maioria muçulmanos sunitas) espalhados por Turquia, Iraque, Irão e Síria. Mas mesmo tão numerosos, e dotados para...

JOEL NETO

Foi aquele animal que me permitiu aproximar-me da minha sobrinha. Eu ainda vivia em Lisboa e, estando cá de férias, nem sempre encontrava a linguagem certa para comunicar com ela. Até que, uma tarde, a...

VIRIATO SOROMENHO MARQUES

Ninguém pode acusar Schäuble de falta de coerência. Depois de esmagada a rebelião helénica, eis que se propõe enfraquecer ainda mais a Comissão Europeia (CE). É uma proposta duplamente ofensiva. Primeiro...






PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

A um ano dos Jogos Olímpicos, o atletismo fica descredibilizado com as suspeitas de doping?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper