Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


VIRIATO SOROMENHO-MARQUES

Razões de consenso

por VIRIATO SOROMENHO-MARQUES  

A morte de Hugo Chávez marca um momento de raro consenso nacional na sociedade portuguesa, numa altura em que ela se encontra tão percorrida por incertezas e tensões. As razões para isso encontram-se no passado, no presente e, espreitam, também, a partir do futuro. A fortíssima comunidade portuguesa, constituída essencialmente por madeirenses, identifica, de imediato, os interesses de Portugal com os da Venezuela. O que for bom para a nossa comunidade será bom para o conjunto do povo venezuelano, e vice-versa. Para além disso, os dois Estados estão inteiramente envolvidos no processo de constituição de uma ampla comunidade ibero-americana, no âmbito da qual já se realizaram vinte e duas cimeiras, duas das quais em Portugal (Porto, 1998; Estoril, 2009). É do interesse de Portugal que a Venezuela se transforme numa democracia robusta (as democracias são sempre suscetíveis de aperfeiçoamento, mas também de corrupção) e numa economia que ultrapasse a dependência do petróleo. Uma economia que seja capaz de usar os lucros aí adquiridos para diversificar as suas atividades, de preferência com o contributo das empresas e dos trabalhadores portugueses. Tudo isto será útil em qualquer futuro possível, mas será indispensável se o pior cenário se verificar. Se a incompetência do diretório que desgoverna a Europa conduzir à tribalização do Velho Continente, e Portugal for obrigado a embarcar numa "jangada de pedra" em busca de novas alianças e do fortalecimento de antigas, a Venezuela fará parte indispensável da nossa viagem coletiva.


Patrocínio
 
1766Visualizações
10Impressões
14Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 

Desempregados a trabalhar (quase) de borla

por Vítor Colaço Santos, cyntrascrita@hotmail.com

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais

VIRIATO SOROMENHO MARQUES

Verdade e poder

por VIRIATO SOROMENHO MARQUES

 

Quem julga que no Eurogrupo de hoje se vai discutir a Grécia com argumentos racionais, está enganado. Depois de cinco anos de austeridade imposta pela troika, a Grécia perdeu mais de 25% do seu PIB, viu...


Ver Mais




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a privatização da Carris e do Metro?

Sim
Apenas com a da Carris
Apenas com a do Metro
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper