Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


FERREIRA FERNANDES

Dia da Saída de Cavaco Silva

por FERREIRA FERNANDES  

Um mês e uma semana depois de ter estado na abertura do ano judicial, a 30 de janeiro, Cavaco Silva voltou ontem a sair do Palácio de Belém e foi visitar uma fábrica de moagem. De certa forma, ele partilha com o Rei Bhumibol um recorde: o tailandês é o chefe de Estado mais duradouro, reina desde 1946; já Cavaco é o de maior ausência, o mês de fevereiro passou-se inteirinho sem ele. Apesar disso, o Presidente mostrou que o País continua a interessá-lo vivamente. Para o provar, usou uma sinédoque, figura de estilo que toma a parte pelo todo, e falou do Portugal que lhe é mais querido: "Ninguém tem a experiência que eu tenho." Referia-se aos seus dez anos de primeiro-ministro e aos sete que já vai na Presidência. Evidentemente os críticos do costume vão conferir os números e lembrar que o mês passado não conta. Também ontem, o próprio lembrou que ele trabalha "10 ou até 12 horas por dia" e "muitas horas ao sábado e ao domingo." São informações importantes e poderão ser comparadas na próxima saída de Cavaco Silva, lá para meados de abril. Saberemos, então, se o índice de horas presidenciais trabalhadas aumentou e talvez Portugal encontre aí o nicho de propaganda estatística que lhe tem sido negada nos outros sectores (esperemos que a troika aceite o índice). Por outro lado, o ministro da Economia poderia fazer uma parceria com a Presidência e criar o Dia da Saída de Cavaco Silva. A Rainha Isabel tem o Trooping the Colour, dia em que sai do Palácio de Buckingham para passar em revista os regimentos. Por cá, poder-se-ia poupar na pompa e carruagens e a saída de Cavaco seria só dedicada ao discurso em que falaria das horas que trabalha em casa. O exemplo inglês seria ótimo porque o Trooping the Colour comemora o aniversário da Rainha, e assim só teríamos uma saída anual do Palácio de Belém: segundo muitos analistas, o contributo de Cavaco nunca é tão bom como quando está ausente.


Patrocínio
 
7590Visualizações
24Impressões
77Comentários
19Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
JOEL NETO

Na infância, íamos ver os aviões. Não íamos vê-los: encontrávamo-los a meio de passeios auspiciosos cujos rumos só os nossos pais conheciam. Restava pouco deles, já: o Aviocar de Santa Bárbara, o C-130...

FERREIRA FERNANDES

Era inevitável, a reação não ia aceitar o que o grego simbolizava. Não suportavam ele anunciar o futuro. No domingo, alguém disse: "Ele vai ganhar", e ele ganhar significaria derrubar décadas de supremacia...

PEDRO TADEU

A tentativa de suicídio do governo de coligação Syriza-ANEL falhou, co-mo acontece, de resto, à maioria das tentativas de suicídio. Alexis Tsipras está condenado a ser o grego que se entenderá ou que romperá...


As aves agoirentas

por Vítor Colaço Santos, cyntrascrita@hotmail.com

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais





PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS
Conferencias Na Caixa 15 - DN destaque

Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Aos 34 anos, Iker Casillas seria uma boa contratação para o FC Porto?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper