Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


LEONÍDIO PAULO FERREIRA

Grande azar das Lajes é Obama ser do Havai

por LEONÍDIO PAULO FERREIRA  

Que o mundo está a mudar é ilustrado por duas previsões recentes. Por um lado, a OCDE estima que em quatro anos a China ultrapasse os Estados Unidos como primeira potência económica. Por outro, a Agência Internacional da Energia vê os Estados Unidos a substituírem até 2020 a Arábia Saudita como primeiro produtor de petróleo. Ou seja, a China no lugar da América, a América no da Arábia!

Será preciso rever tanto os quadros de análise como quando a União Soviética morreu.Tirando pelo apoio a Israel frente ao Irão, até o Médio Oriente parece perder interesse para a América, que já retirou do Iraque.

Longe vão os tempos em que as Lajes serviam para a América socorrer Israel na Guerra do Yom Kippur ou, mais recente, no apoio às operações contra Saddam. A memória é curta. Basta pensar nas eleições americanas, em que o Presidente e Romney quase resumiram o debate sobre política externa à relação com a China. Ah, é verdade: o Havai fica a oito mil quilómetros de Pequim, mas a 12 mil das Lajes.


Ler Artigo Completo(Pág.2/2) Página anterior
Patrocínio
 
4825Visualizações
25Impressões
12Comentários
3Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
LEONÍDIO PAULO FERREIRA

Reagan, que fez 70 anos três semanas após tomar posse, costumava brincar com a idade dos interlocutores soviéticos. Dizia que não se aguentavam no cargo. Mas Brejnev morreu com 75 anos, Andropov com 69...

Joel Neto

Em Dezembro andamos ao Menino-Mija. Menos angustiada com as matérias da estética, a província guarda destas rudezas antigas, até que elas se tornam jocosas, depois apenas tristonhas e finalmente encantadoras...

FERREIRA FERNANDES

Em 2005, no Estádio Heysel, inaugurou-se um monumento simples, 39 lâmpadas e um poema escrito no mármore. Lembrava-se uma tragédia de vinte anos. O poema é célebre, "Funeral Blues", do inglês W. H. Auden.


A (suposta) descida do desemprego em Portugal

por Vítor Colaço Santos, cyntrascrita@hotmail.com

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password







PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Tensão do Ocidente com a Rússia pode favorecer a Base das Lajes?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper