Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


VIRIATO SOROMENHO-MARQUES

Do entusiasmo ao alívio

por VIRIATO SOROMENHO-MARQUES  

Em 2008, Barack Obama foi o candidato do entusiasmo e da esperança. Em 2012 a sua vitória foi recebida apenas com um enorme suspiro de alívio. Em quatro anos Obama mediu as promessas da sua retórica com as inércias da realidade, e nem sempre levou a melhor. A expectativa de ver os EUA a liderarem uma revolução tecnológica e energética para combater as alterações climáticas goraram-se. A América depende cada vez mais das energias fósseis. Guantánamo continua aberto. O programa de saúde ("Obamacare") é hoje uma sombra do que foi desenhado e parece não agradar à maioria dos cidadãos. A regulação internacional do sector financeiro, cuja desmesura levou à crise global em que mergulhámos, continua por fazer... Contudo, Obama não se enganou no combate à crise. Ao contrário, da febre ideológica da austeridade que domina a Europa, ele sabe que o Governo deve promover políticas anticíclicas, contrariando a incapacidade de investimento do sector privado e o risco de desagregação em cadeia do tecido económico. Ele sabe, também, que os EUA serão tanto mais fortes quanto melhor compreenderem os seus limites e mais sabiamente souberem usar a diplomacia para atingirem objetivos que permitem ganhos mútuos, consolidando alianças, e transformando inimigos em adversários cooperantes. Com o Obama de 2012 não haverá a redenção política que alguns esperaram em 2008. Mas, com Obama o mundo estará mais protegido contra risco de um rápido meltdown económico e mais distante de uma nova aventura bélica de consequências imprevisíveis.


Patrocínio
 
2603Visualizações
27Impressões
25Comentários
4Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 

O risco e a liberdade de imprensa

por Luís Coelho, coelholewis@hotmail.com

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password



VIRIATO SOROMENHO-MARQUES

O elo partido

por VIRIATO SOROMENHO-MARQUES

 

Foi João Andrade Corvo, um visionário da política internacional, o primeiro a ver a importância estratégica dos Açores. Foi em 1870, ainda se lutava nos campos de batalha da guerra franco-prussiana, e...


Ver Mais




PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Resultado das eleições gregas vai ser decisivo para o futuro da União Europeia?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper