Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


JOEL NETO

Interatividade, mas da boa

por JOEL NETO  

Já era tempo de um canal tradicional testar uma fatia importante das soluções de interatividade permitidas pelos diferentes distribuidores, Meo em particular. E ser a SIC Notícias a primeira a avançar com uma iniciativa do género apenas confirma aquilo que tenho vindo aqui a escrever: que a inovação, a qualidade e a segmentação andarão cada vez mais de mãos dadas, tornando progressivamente irrelevante a TV generalista - e em particular uma TV generalista que, como a nossa, demorou a degradar-se, mas agora se degrada radicalmente de semestre para semestre.

Para além de tudo, as experiências feitas entre o Meo e o Canal Q tinham de começar a produzir novos efeitos. Comparado com os canais a que vai paulatinamente roubando quota de mercado, o Q é feito por meia dúzia de pessoas, com um orçamento ridículo e condições técnicas quase cómicas - e, no entanto, é criativo, é estimulante e, sobretudo, conquista diariamente novas posições num segmento com pouca expressão comercial imediata, mas ao mesmo tempo fazedor e consumidor de modas: a juventude urbana hoje dada a cultos e amanhã a nostalgias.

Mas tenho curiosidade em ver como vai António José Teixeira gerir os seus meios humanos e os seus conteúdos para corresponder às novas possibilidades e às novas obrigações. A partir daqui será impossível, por exemplo, repetir até à exaustão uma peça que já é passível de repetição exaustiva com recurso aos espaços de arquivo das novas plataformas. E só essa urgência de refrescar o material a cada instante já terá de produzir uma verdadeira revolução nos processos de produção, caso contrário estaremos a falar de uma interatividade de brincadeirinha.


Patrocínio
 
1337Visualizações
2Impressões
3Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
JOÃO CÉSAR DAS NEVES

Portugal é um país socialista. Os portugueses preferem a segurança à liberdade, igualdade em vez de iniciativa, renda antes de eficácia. Todos os nossos partidos, da extrema-direita à extrema-esquerda...

YANIS VAROUFAKIS

Tal como Macbeth, os decisores políticos tendem a cometer novos pecados para encobrir os seus erros passados. E os sistemas políticos provam o seu valor com a rapidez com que acabam com os erros políticos...

JOEL NETO

Às vezes tenho pena do Carlos. Também tenho pena da mãe do Carlos, das irmãs, até do cunhado. Mas tenho mais vezes pena do Carlos. O Carlos foi agarrado à heroína - nunca lhe será dada razão numa disputa...

ADRIANO MOREIRA

Não passaram muitos meses sobre a oferta da obra completa de padre António Vieira, recentemente editada, ao Papa Francisco, sendo de sublinhar o facto nesta tão conturbada época. Em primeiro lugar, a oferta...

FERREIRA FERNANDES

David Cameron vem a Lisboa. Visita tipo "mon ami", expressão crismada por Mário Soares, nos anos 1980, sublinhando a amizade com Mitterrand. "My friend, Cameron", pois, dirá alguém, na sexta. Mas, para...


O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais

JOEL NETO

Heroína

por JOEL NETO

 

Às vezes tenho pena do Carlos. Também tenho pena da mãe do Carlos, das irmãs, até do cunhado. Mas tenho mais vezes pena do Carlos. O Carlos foi agarrado à heroína - nunca lhe será dada razão numa disputa...


Ver Mais




PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS

btn Banco Popular - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Acha que o Papa faz bem em sugerir aos padres que perdoem mulheres que abortaram?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper