Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


LEONÍDIO PAULO FERREIRA

Esperemos que Obama trate da saúde a Romney

por LEONÍDIO PAULO FERREIRA  

Duas gémeas adolescentes sem seguro médico porque tiveram leucemia aos quatro anos. Este é só um dos absurdos que vão desaparecer graças à reforma do sistema de saúde proposta por Barack Obama. A qual vai avançar mesmo, depois de o Supremo Tribunal dos Estados Unidos ter decidido que garantir a todos o direito à medicina não contraria o espírito da Constituição.

É uma vitória para o Presidente democrata, mas que não lhe garante a reeleição dentro de quatro meses, apesar dos aplausos de meia América. O seu rival republicano promete revogar a lei se conquistar a Casa Branca.

Mitt Romney espera assim mobilizar a direita americana, que na sua obsessão contra a intervenção do Estado abomina a introdução de um serviço nacional de saúde que é regra nos países desenvolvidos desde o final da Segunda Guerra Mundial (os pioneiros até foram os britânicos, pelo que nada tem que ver com teimosias anglo-saxónicas como a milha em vez do quilómetro).

Os pobres e os idosos estão protegidos na América pelos programas estatais Medicaid e Medicare. E a maior parte dos trabalhadores negoceia com o patrão um seguro de saúde. Mas o problema é que 30 milhões de americanos não se integram nas categorias anteriores, o que significa um décimo da população sem assistência médica garantida.

Tirando uns quantos que descuram o seguro de saúde, a grande maioria dos desprotegidos é gente a quem a empresa não oferece a regalia, não ganha suficiente para pagar por si próprio e não é tão pobre que possa recorrer ao Medicaid. A estes somam-se os casos de a quem é rejeitado o seguro devido aos antecedentes, como o caso das meninas Ritter citado pelo The Times (a imprensa londrina foi das que mais saudaram a decisão do Supremo, notando que, com metade dos gastos por cidadão, os britânicos batem os americanos em termos de saúde. Os portugueses podem reclamar ainda melhor rácio.)


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
3761Visualizações
19Impressões
17Comentários
1Envio
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
LEONÍDIO PAULO FERREIRA

De Hillary Clinton a Jeb Bush, do socialista Bernie Sanders ao magnata Donald Trump, não haverá um candidato a presidente que não devore livros de história dos Estados Unidos, em especial sobre os 43 homens...

FERREIRA FERNANDES

A minha vida é feita de altos e baixos, não vos dou novidade nenhuma, é a sina de todos. Quando estou em baixo poderia fazer como muitos, beber, mas, não é para me gabar, sou um radical nos dias cinzentos...

ANSELMO BORGES

1 Em 2011, realizei um colóquio internacional sobre "Quem foi/Quem é Jesus Cristo?", com especialistas de vários horizontes do saber. Paulo Rangel foi um dos conferencistas. Ele acaba de publicar o texto...


Portugal à frente?

por Carlos Pernes, carlosapernes@sapo.pt

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais






PUB

NOTÍCIAS Mais VISTAS
Conferencias Na Caixa 15 - DN destaque

Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Btn EdMultimedia - Geral



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Quem vai ganhar o referendo na Grécia?

Não - Oxi
Sim - Nai
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper