Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


CELESTE CARDONA

Porque foge o investimento

por CELESTE CARDONA  

Como reagiria um investidor privado a quem se sugere que invista numa empresa em que a dívida representa mais de cinco anos de volume de negócios, em que as perdas anuais são superiores a metade do volume de negócios e em que os pedidos de empréstimos anuais ultrapassam o volume de negócios? Esta pergunta é formulada por um especialista e não está direccionada para o nosso país. Mas os pressupostos das questões podem ser-nos aplicáveis, e a resposta que é dada por este autor é absolutamente idêntica à que nós daríamos: fugiria!

Vou um pouco mais longe! Tal como o quadro europeu se apresenta neste momento, não sei se esta "fuga" não seria mesmo para lá das fronteiras europeias, talvez com excepção de alguns (poucos) países do continente.

Devo, aliás, referir que este movimento não é apenas de agora. Durante muitos e muitos anos, a Europa, que após o final da Segunda Guerra procedeu à sua reconstrução, alargou os espaços da sua influência, beneficiou de grandes volumes de fundos financeiros, aboliu as fronteiras, fez cair o Muro de Berlim, unificou a Alemanha, intensificou o eixo Berlim-Paris, criou condições (únicas) para o desenvolvimento e a sustentabilidade do Estado social e, sobretudo, deu início e intensificou o processo de integração europeia, com a criação do mercado único e, qual cereja em cima do bolo, com a introdução e circulação do euro nos países da respectiva zona.

Enquanto isso, o mundo foi mudando! A indústria deslocalizou-se, os preços das matérias- -primas iam aumentando, a globalização quer da produção, da distribuição e da circulação foi fazendo o seu caminho.

Os chamados países "emergentes" (emergentes?) foram crescendo, aumentando o volume da sua produção de bens e serviços, aplicando os seus recursos financeiros nas economias "em vias de insolvência", criando condições para os melhores e os mais bem preparados exercerem as suas actividades (científicas e tecnológicas) nesses países.


Ler Artigo Completo(Pág.1/3) Página seguinte
Patrocínio
 
2194Visualizações
11Impressões
19Comentários
4Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
JOSÉ MANUEL PUREZA

Menos de 10% da despesa mundial em investigação em saúde é dedicada aos mais graves problemas de saúde que afetam mais de 90% da população do mundo. As doenças negligenciadas - sejam as chamadas doenças...

JOEL NETO

Quanto a 5 para a Meia-Noite, agora cancelado (temporariamente, diz-se), nunca fui aquilo a que se chama um fã. Acontece-me vê-lo, porém - e, ao fim de oito temporadas e meia, creio ter uma ideia das suas...

FERNANDA CÂNCIO

Lembra-se da lei das rendas, bandeira do "reformismo estrutural" deste Governo? De como ia mudar tudo, "dinamizar o mercado", "introduzir justiça", "descomplicar"? Nunca mais ouviu falar dela, pois não...

FERREIRA FERNANDES

A Praça do Império tem brasões florais das ex-colónias no jardim. O vereador Sá Fernandes quer que sejam eliminados porque brasões de ex-colónias "estão ultrapassados". É um critério e está bem defendidoex...


A cidade e o nexo*

por Brassalano Graça, licenciado em Jornalismo

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado




CELESTE CARDONA

Os senadores da fiscalidade

por CELESTE CARDONA

 

No dia 1 de Julho, o IDEFF - Instituto de Direito Económico, Financeiro e Fiscal da Faculdade de Direito de Lisboa, que, entre outras importantes missões, publica a Revista de Finanças Públicas e Direito...


Ver Mais




PUB
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100

Especiais

Recuar
Avançar
BT Edições Multimédia
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

O aumento das multas fiscais por infração simples podem ir até 15 mil euros. Concorda com a decisão do governo?

SIM
NÃO
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper