Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


NUNO  SARAIVA

O objetivo escondido de Marcelo

por NUNO SARAIVA  

Marcelo Rebelo de Sousa acusa o líder do PS de promover "uma golpaça" com a revisão dos estatutos para travar uma eventual candidatura de António Costa a secretário-geral do partido, antes das legislativas de 2015. Na resposta, António José Seguro diz que o comentador age de "má- -fé" e com base em "falsidades". Mas o que Seguro não diz é o óbvio: Marcelo, a quatro anos de distância, já só pensa nas presidenciais de 2016. E não é de agora. Há poucas semanas disparou contra aquele que é o seu principal rival à direita, Durão Barroso. Domingo passado, e percebendo que de entre os potenciais candidatos à esquerda António Costa é o que mais problemas lhe pode causar, decidiu fazer eco das críticas do autarca de Lisboa à proposta de revisão de estatutos que Seguro fez aprovar no último fim de semana. Marcelo ensaiou assim, ele próprio, uma "golpaça" mais ou menos maquiavélica. Isto é, ao usar a TVI como megafone para incentivar uma querela dentro do PS, com vista ao derrube de Seguro, e instigar a hipotética eleição de António Costa como secretário-geral do PS e, por consequência, candidato natural a primeiro-ministro - ficando, naturalmente, fora da arena presidencial -, Marcelo procura "limpar" de adversários incómodos o terreno à sua esquerda na corrida para Belém. Resta saber quem serão os próximos alvos do professor.


Patrocínio
 
5834Visualizações
20Impressões
8Comentários
9Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais

NUNO SARAIVA

Em democracia nem a imbecilidade vai ao visto prévio

por NUNO SARAIVA

 

Ao contrário do que acontecia no Estado Novo, em que o direito à imbecilidade só era garantido a quem alinhasse na União Nacional, 41 anos após o 25 de Abril constatamos que, além da liberdade de reunião...


Ver Mais




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Btn EdMultimedia - Geral
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

PSD e CDS coligados têm mais hipótese de vencer as eleições legislativas?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper