Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


FERREIRA FERNANDES
Um ponto é tudo

As ideias comandam os factos

por FERREIRA FERNANDES  

O líder da oposição portuguesa publicou ontem no New York Times um texto de opinião. E, também ontem, ele foi distinguido em Lisboa com um doutoramento honoris causa. Falo, claro, de Paul Krugman, Nobel da Economia e porta-voz contra a austeridade. Em Lisboa, ele lembrou que há curas que matam. A austeridade pode ser necessária como uma sangria, mas insistindo nela depois de o doente piorar, sangrando mais um bocadinho, o doente piora ainda mais... Nos últimos meses, há sábios que garantem que Portugal tem de sair do euro (ping) e não menos sábios que juram que não precisará de sair (pong), o que me basta para confirmar que a economia é um jogo que causa torcicolos. No artigo do New York Times, escrito para os americanos, Krugman diz que a crise europeia tem uma "narrativa Republicana" (isto é, da direita americana): a culpa é da intervenção do Estado. Nessa América, a indústria automóvel estava falida há quatro anos. O Presidente Obama enxertou dinheiro público em Detroit e a General Motors acaba de ultrapassar a Toyota como a maior produtora mundial. Porém, os candidatos republicanos, tão divididos entre si, continuam unânimes nisto: o bom é menos intervenção estatal. O que me convence é que nesta história o único errado é o velho Bill Clinton: "É a Economia, estúpido!", disse ele um dia. Errado, é a política que comanda as mezinhas, a economia é mero pretexto. Não venham lá com factos, que tenho cá as minhas ideias...


Patrocínio
 
2819Visualizações
14Impressões
18Comentários
2Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
JOEL NETO

Um dia destes, o meu sobrinho pediu-me para lhe fazer o nó a uma gravata. Pôs o seu ar mais convencido e esticou-me a gravatinha azul da filarmónica, com um trejeito negligée que Miguel Ângelo poderia...

MÁRIO SOARES

O mundo continua a conhecer situações muito difíceis. Tudo tem vindo a modificar-se aceleradamente. As guerras inter-Estados nunca foram tantas como agora e tão graves. Os oceanos, tanto o Pacífico como...

PEDRO TADEU

Ernesto mostrou a convocatória à funcionária: "a senhora diretora chamou-me para uma reunião", informou. "Ah, estava convencida que não aparecia...", respondeu-lhe ela, expressão vaga, a desviar o olhar...

FERREIRA FERNANDES

Como diz Ralf Herrenbrük, o procurador que investiga o desastre: "Por favor, compreendam que o procurador do Estado não pode nem quer especular sobre os motivos do falecido co-piloto." E concluiu: "As...


Portugal não é a Baviera

por Vítor Colaço Santos, cyntrascrita@hotmail.com

O DN está aberto à participação dos leitores. Use o email jornalismodecidadao@dn.pt para publicar online os seus artigos, fotos ou videos. Publique os seus SMS usando o número 96 100 200

Ver mais





PUB
NOS ConferênciaPrémioInovaçãoNOS - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque
Continente UVA D'OURO 2015 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Que avaliação faz ao combate ao crime em Portugal?

Muito positiva
Positiva
Negativa

Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper