Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


sociedade

Lusófona abre em Setembro universidade em Cabo Verde

 

No final de Setembro, a Universidade Lusófona abre portas na cidade cabo-verdiana do Mindelo. Dois anos depois de o processo ter sido iniciado, o Ministério da Educação e do Ensino Superior de Cabo Verde deu luz verde ao avanço da universidade. Ao mesmo tempo que nasce na ilha de São Vicente, o grupo Lusófona expande-se no Brasil, Moçambique e aposta no sector da saúde.

"Já estamos a admitir alunos. A secretaria já aceitou inscrições de mais de 200 pessoas", afirmou ao DN, Manuel Damásio, presidente do grupo, acreditando que com 400 ou 500 alunos haverá condições para abrir todos os cursos.

A instituição de ensino disponibilizará quatro licenciaturas - Direito, Serviço Social, Ciências da Comunicação e Gestão de Empresas - e dois bacharelatos em Contabilidade, Administração e Auditoria e em Gestão de Empresas Turísticas e Hoteleiras. O corpo docente já está recrutado e será composto essencialmente por quadros superiores locais.

Manuel Damásio explica que as pretensões da Lusófona em Cabo Verde têm de ser lidas à luz da realidade local, mas considera que, dentro de cinco anos, poderá chegar aos dois mil alunos. Até ao momento, o projecto custou um milhão de euros.

Numa altura em que várias instituições de ensino superior privado atravessam dificuldades, com reduções significativas no número de alunos, o grupo Lusófona ganha terreno nos países de língua portuguesa. Rio de Janeiro e São Paulo são duas cidades onde já foram instaladas instituições de ensino. Em Moçambique, o instituto foi transformado em universidade. Na Guiné Bissau existe já a Universidade Amílcar Cabral, enquanto que em Angola a Lusófona dá formação a quadros do Estado. Por cá, as instituições de ensino abrangem 15 mil estudantes.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
0Visualizações
0Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 


PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Acha que a Guiné Equatorial devia fazer parte da CPLP?

Sim
Não
Só se adotar o português como língua principal
Só depois de dar garantias de que respeita os direitos humanos
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper