Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


sociedade

Pai Natal é a visita mais desejada pelas crianças no hospital

por

ana dias ferreira  

Os enormes olhos azuis brilham ao falar dos presentes que pediu para este Natal "uma moto-quatro com volante para poder fazer cavalinhos com ela." Deitado na cama, ainda a recuperar duma cirurgia recente, Tony é um dos meninos que preenchem a unidade de Pediatria do Hospital de Santa Maria, em Lisboa, em vésperas de mais uma consoada natalícia. Ainda com alguns movimentos condicionados, vai colorindo um desenho carregado de motivos natalícios, com um sorriso onde já caíram os primeiros dentes de leite. O desenho, di-lo logo, é para oferecer ao Pai Natal, que hoje visita o serviço, no mesmo dia em que se realiza o Natal dos Hospitais, iniciativa que o DN lançou há 61 anos para levar alegria às enfermarias do País.

Da visita do Pai Natal todas as crianças internadas na Pediatria falam com ansiedade, quase alheias à nova televisão que invadiu o quarto maior, e que Joaquim Barreira foi colocar ontem cedo, para que não percam nada da cerimónia que a RTP ali vai realizar, uns andares mais abaixo, na sala da associação de estudantes da Faculdade de Medicina de Lisboa.

Essa será a forma de assistirem ao espectáculo - pela televisão - uma vez que, em princípio, não poderão juntar-se aos doentes de outras enfermarias do hospital para assistir ao evento ao vivo. "Se calhar nenhum deles vai lá abaixo, porque a maioria foi sujeita a cirurgia recentemente e está em recuperação", justifica a enfermeira Sobreiro, chefe do serviço.

Não podem ir à festa, mas a festa pode ir até eles. Para além da visita do Pai Natal, a cerimónia de hoje reservou um conjunto de directos a realizar com alguns pacientes da pediatria, durante a emissão geral. Ontem, já estava colocada a câmara que vai permitir chegar à divisão mais colorida do Hospital de Santa Maria.

Ângelo, 9 anos, é o paciente mais irrequieto da unidade. Como já está quase recuperado dum abcesso a que foi operado, talvez possa ir espreitar a festa. Ou então o presente é outro vai ter alta. Se assim for, nem sabe se vai poder assistir ao Natal dos Hospitais na televisão. "Se calhar não vou ver porque vou voltar para a escola", diz, ansioso, por entre as caretas que gosta de fazer para a fotografia.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
0Visualizações
0Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 


PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Campanhas como a dos banhos gelados ajudam realmente as causas que dizem servir?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper