Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


negocios

Mosqueteiros vão abrir duas fábricas em Portugal

por

Cátia Almeida

ParisO grupo Os Mosqueteiros, detentores da cadeia Ecomarché e Intermarché, prepara-se para abrir duas fábricas de pequena dimensão em Portugal e está a estudar a possibilidade de construir uma terceira unidade fabril, com grande capacidade, para abastecer o mercado nacional e internacional.  

Os dois centros já planeados representam a criação de 110 postos de trabalho e um investimento total de 3,5 milhões de euros, afirmou ao DN Fausto Fernandes, presidente do grupo. Em relação à terceira unidade, será apresentado um dossier com o estudo da mesma, contudo há outros países candidatos, nomeadamente, a Polónia. "Este país e Portugal são os que têm mais hipóteses, sendo que a Polónia tem a vantagem da localização geográfica e Portugal da maior dimensão do grupo. Os franceses estão receptivos às duas possibilidades". Em causa está um investimento na ordem dos 80 milhões de euros e cerca de 240 empregos.

Quanto às duas fábricas já planeadas, "a primeira deverá arrancar até ao final do ano ou no início de 2006, destinando-se à cozedura de camarão. Neste momento, 90% do camarão consumido em Portugal é cozido em Espanha, uma vez que Portugal não possui estruturas para o fazer", frisou o mesmo responsável num encontro com os jornalistas, na sede do grupo, em Paris. Esta unidade irá situar-se "em Peniche, junto à lota, ou em Cantanhede, onde o grupo possui uma área total de 10 mil metros quadrados". A capacidade anual chegará às 600 toneladas e como Os Mosqueteiros apenas comercializam 300 toneladas, a restante produção será feita para outras empresas. Relativamente ao segundo projecto, tem como objectivo a produção de pão para todas as lojas do grupo. Actualmente, este produto vem congelado de França, em baguetes, tendo cada loja de arranjar fornecedores locais para comercializar pão ao gosto dos portugueses. "A ideia é fabricar pão cru congelado e semi cozido congelado, para ser posteriormente cozidos nas lojas". Outro dos projectos do grupo para Portugal é o lançamento da cadeia de hard discount Netto. Até ao final do ano está prevista a abertura de cinco estabelecimentos desta insígnia, um investimento de dez milhões de euros. A nova rede de lojas irá concorrer directamente com a Lidl, "garantindo preços cerca de 2% abaixo destes", frisou Fausto Fernandes.


Patrocínio
 
0Visualizações
0Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 


PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Continente UVA D'OURO 2014 DN 300x100
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a formação de turmas de nível, que separam os bons dos maus alunos?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper