Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


ciencia

O primeiro mapa-mundo da água potável subterrânea

 

Unesco. Perto de 96% da água potável existente no planeta encontra-se em aquíferos que correm abaixo do chão. A maior parte, atravessa diferentes países . Um recurso estratégico global que pela primeira vez está a ser cartografado e avaliado com vista a tentar instituir regras de gestão global

Quase 96 por cento da água potável disponível no mundo corre debaixo do chão, em aquíferos subterrâneos que escapam à geografia política que ordena o mundo à superfície. Um recurso essencial para o futuro do planeta, que pela primeira vez é objecto de um levantamento exaustivo e global. A Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) anunciou ter concluído esta semana o projecto de cartografar os hídricos subterrâneos a nível planetário. O mapa será hoje submetido, num primeiro esboço, à Assembleia Geral das ONU.

De acordo com o relatório já divulgado pela organização, o volume de água destes aquíferos, que atravessam o subsolo de vários países, nos cinco continentes, é cerca de cem vezes superior ao existente na superfície da Terra, fornecendo, por exemplo, mais de 70% de toda a água consumida na União Europeia. No entanto, apesar da sua importância estratégica, nunca tinha sido elaborado, até agora, um levantamento global destes cursos de água transfronteiriços.

Alem de identificar no mapa a sua localização e percurso, o estudo agora divulgado pela Unesco avalia ainda a qualidade da água subterrânea para o consumo humano e o seu nível de renovação. No total, este levantamento abrange 273 aquíferos subterrâneos partilhados por, pelo menos, dois países, dos quais 90 se encontram na Europa Ocidental.

Mas este é também um mapa de risco. De acordo com o Programa Hidrológico Internacional da Unesco, nem todos os aquíferos identificados são renováveis. Boa parte dos que se encontram no Norte de África e na Península Arábica, por exemplo, formam-se há mais de dez mil anos, numa época e que o clima era mais húmido, e os níveis de pluviosidade de hoje são já manifestamente insuficientes para assegurar a sua renovação. Noutros casos, a capacidade de renovação natural mantém-se mas e o perigo surge pela acção humana, seja através da sua sobre-exploração - como acontece em boa parte da costa mediterrânica - seja devido aos altos níveis de poluição. Para evitar que o mesmo aconteça com outros cursos de água, adverte a Unesco, é necessário criar mecanismos internacionais para a gestão destes recursos. Nesse sentido, a Assembleia-Geral das Nações Unidas deverá elaborar já hoje um documento que servirá de base a uma futura Convenção sobre Aquíferos Transfronteiriços, um diploma que vai obrigar os estados a preservar estes recursos e a cooperar no controlo da poluição que os ameaça.|


Patrocínio
 
2890Visualizações
9Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Caracteres disponíveis: 750

Receber alerta de resposta Aparecer como Anónimo
Lembrar dados pessoais
  • Comentar

Nota: Os comentários deste site são publicados sem edição prévia e são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Consulte a Conduta do Utilizador, prevista nos Termos de Uso e Política de Privacidade. O DN reserva-se ao direito de apagar os comentários que não cumpram estas regras. Receber alerta de resposta - será enviado um alerta para o seu e-mail sempre que houver uma resposta ao seu comentário. Aparecer como anónimo - os dados (nome e-mail) são ocultados. Os comentários podem demorar alguns segundos para ficarem disponíveis no site.

Se tem conta, faça Login

Email

Password

Legenda

Utilizador RegistadoUtilizador Registado    Utilizador Não RegistadoUtilizador Não Registado





PUB

Especiais

Recuar
Avançar
BT Edições Multimédia
Epaper
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Governo devia fiscalizar empresas que contratam enfermeiros abaixo da tabela?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper