Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Bélgica

Ikea só vai servir refeições de "porcos felizes"

 

Ikea só vai servir refeições de "porcos felizes"
Fotografia © Sérgio Freitas/Globalimagens

Restaurantes da marca sueca recusam-se a vender carne de suínos que tenham sido castrados ou que tenham vivido em pocilgas sem condições. O projeto-piloto vai ser realizado na Bélgica, mas pode vir a ser alargado a outros países

Os restaurantes do Ikea na Bélgica vão ser os primeiros a adotar as novas regras da marca sueca que, de acordo com a agência espanhola EFE, vai passar a exigir que os seus estabelecimentos só sirvam carne de porcos que "não tenham sido castrados e tenham sido criados em jaulas confortáveis".A novidade foi dada pela diretora da associação protetora dos animais Gaia, Ann De Greef, que explicou que este será um "projeto-piloto" que passará a funcionar em pleno a partir de agosto de 2015 e que irá ter como ponto de partida as novas regras pró-bem-estar dos suínos aprovadas na Bélgica. Neste país, o Ikea não venderá, assim, suínos que tenham sido castrados pelos produtores.A cadeia sueca pondera até alargar esta diretiva e deixar de vender qualquer animal que tenha sido castrado. Para já trata-se de um projeto-piloto, mas este pode vir a ser alargado a outros países onde a marca está presente.


Patrocínio
 
4789Visualizações
3Impressões
36Comentários
3Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a aproximação entre Estados Unidos e Cuba?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper