Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Angola

Eduardo dos Santos diz que segredo da paz está no diálogo

por Lusa, texto publicado por Sofia Fonseca  

O líder do MPLA, José Eduardo dos Santos, questionou hoje na província de Cabinda, norte de Angola, onde se encontravam os ex-combatentes "que hoje só falam de divisão" quando nos anos 60 "viviam como irmãos".

José Eduardo dos Santos dirigia-se aos milhares de militantes e simpatizantes do MPLA, partido no poder, que hoje acorreram ao estádio do TAFE, para assistir a comício do partido no poder, no âmbito da campanha para as eleições gerais de 31 de agosto.

Segundo o líder do líder do MPLA e igualmente Presidente da República, os guerrilheiros desta força política instalaram-se em Cabinda, nos anos 60, e "viviam como irmãos".

"A luta foi difícil e longa, mas triunfámos", disse José Eduardo dos Santos, citado pela agência de notícias angolana Angop.

"Não sei onde estavam aqueles que hoje só falam de divisão", questionou o político, frisando que o povo de Mayombe sempre tratou bem os guerrilheiros do MPLA e que aquela província petrolífera de Angola foi e continua a ser "o laboratório do MPLA".

José Eduardo dos Santos salientou ainda que "o grande segredo da manutenção da paz está no diálogo e na compreensão entre os próprios angolanos".


Ler Artigo Completo(Pág.1/3) Página seguinte
Patrocínio
 
2817Visualizações
5Impressões
24Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB

Especiais

Recuar
Avançar
Coleção DN 150 anos - DN Destaque
BT Edições Multimédia
Epaper
Ocasião/Zaask - Destaque 300x100 DN (Pintura) (22-24Nov)



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Como classifica a atuação da justiça portuguesa nos últimos meses?

Muito boa
Boa
Média

Muito má
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper