Publicidade
Diário de Notícias Diário de Notícias


Timor-Leste

Brasileiro chefia missão de observadores da CPLP

por Lusa  

A missão de observação eleitoral da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) às legislativas de 07 de julho em Timor-Leste chega no sábado ao país e é chefiada pelo brasileiro Carlos Alves Moura, anunciou hoje a organização.

Segundo um comunicado enviado hoje à imprensa, a missão da CPLP estará no país entre 30 de junho e 12 julho para "acompanhar a fase final da campanha eleitoral, os preparativos para a realização do ato eleitoral".

"A missão vai acompanhar também o apuramento e divulgação dos resultados eleitorais", acrescenta o comunicado.

Carlos Alves Moura é o atual coordenador geral do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra, órgão da estrutura da Fundação Cultural Palmares, vinculada ao Ministério da Cultura do Brasil, e antigo representante da CPLP na Guiné-Bissau.

A missão inclui observadores provenientes de Angola, Brasil, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e do Secretariado Executivo da CPLP, bem como elementos indicados pelas embaixadas portuguesa e brasileira em Timor-Leste.

A CPLP também acompanhou a primeira e segunda voltas das eleições presidenciais timorenses, realizadas em março e abril, tendo considerado o escrutínio livre, justo e transparente.


Ler Artigo Completo(Pág.1/2) Página seguinte
Patrocínio
 
1309Visualizações
0Impressões
0Comentários
0Envios
Ferramentas

Enviar por EmailEnviar por EmailPartilharPartilhar
ImprimirImprimir
Aumentar TextoAumentar TextoDiminuir TextoDiminuir Texto

FERRAMENTAS
 
  • Enviar por EmailEnviar
  • PartilharPartilhar
  • ImprimirImprimir
  • Comentar este ArtigoComentar este Artigo
  • Aumentar TextoAumentar Texto
  • Diminuir TextoDiminuir Texto
 
PARTILHAR NOTíCIA
 
RELACIONADO
 
Comentar

Se tem conta, faça Login

Email

Password




PUB
PEPE Jornadas Empreendedorismo Turismo - DN Destaque

Especiais

Recuar
Avançar
TSF Superbrand - DN destaque
BT Edições Multimédia
Epaper



PUBLICIDADE

sondagem

Inquérito DN

Concorda com a prova de avaliação aos professores?

Sim
Não
Votar  Ver Resultados



DN

Epaper

Epaper